Mas afinal o que é o Force Touch ou 3D Touch do iPhone 6S

Filipe Alves

Este é um daqueles artigos que os geeks que me vão bater e os leigos adorar. Quero antes de tudo que entendam que a 4gnews é destinada a toda a gente, por isso vamos ser amigos do amigo e explicar as coisas de uma forma simples.

Já há muito que se fala no force touch, não é algo propriamente novo, o Apple Watch tem force touch o novo macbook também, a concorrência As novidades do Apple iPhone 6s Plus, a mesma aparência com muito mais potência!

IOS e android são diferentes, é sabido, android tem mais opções à mão, consegues fazer mais com menos num só ecrã, Apple e iOS valorizam a simplicidade, mas isso também tem os seus problemas, utilizadores iPhone não tem tantas opções quanto os de android e o Force touch, ou 3D touch vem trazer isso mesmo, mais opções num só local.

Vamos passar ao prático, imagina-te a clicar no ecrã do teu smartphone, agora imagina-te a pressionar nesse mesmo ecrã, com mais força e mediante a intensidade "saltariam" opções e dava-te um "género" de vibração. Não confundas com o típico toque longo, o 3D touch funciona com intensidade e não tempo pressionado.

Se és um utilizador iOS acredito que venha a ter excelentes vantagens, mas se tens um iPhone 6 não penses que este 3D touch merece 600€, esta nova característica é engraçada e combina bem com o iPhone 6S e iPone 6S Plus, a Apple tinha de nos dar novidades e claro que o foco vai para algo diferente, acredito plenamente que a câmara de 12MP com possibilidade de gravar 4K seja bem mais importante nestes novos iPhones.

Talvez queiras ver:

  • Apple iPad mini 4 apresentado em tempo recorde (30s)
  • Preços e datas do iPhone 6S e iPhone 6S Plus com valores a começar nos 649€
  • É oficial, a Apple, o iPhone 6S e iPhone 6S Plus já foram anunciados!
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.