LG apresenta o LG G4 com traseira em cabedal para enfrentar os S6 e iPhone 6

Rui Bacelar

Durante a apresentação do LG G4 ataca onde o Galaxy S6 porventura deixou algo a desejar, bateria não amovível e a memória interna não expansível via cartão microSD, no entanto, quando tens que enxovalhar a concorrência para tentar destacar o teu produto acho que há algo que está mal até porque publicidade negativa não deixa de ser publicidade.

Este LG G4 ter sucesso?

O ecrã do LG G4 é ainda melhor do que o do LG G3 mas nunca ouvi ninguém a queixar-se da falta de resolução ou algo do género. Agora terá mais detalhe e as suas cores serão mais vívidas, até aí acredito mas repito, ninguém se queixou da qualidade do ecrã do LG G3.

A sua bateria será amovível ao passo que a dos seus concorrentes directos não o é, e terá a possibilidade de expandir a memória interna com um simples cartão microSD, aí já reconheço uma vantagem ao LG G4. A sua bateria será de 3000mAh mas a do LG G3 também era e perdoem-me a expressão mas deixou imenso a desejar. Talvez os culpados fossem o ecrã e a interface, de qualquer maneiro era raro durar um dia inteiro para a grande maioria dos utilizadores, esperemos que a sua autonomia tenha sido muito trabalhada senão a única solução será andar com 3 ou 4 baterias extra no bolso.

Relacionado:

A meu ver, o ponto mais atraente no Apple iPhone 6 utilizam o alumínio como padrão para os seus equipamentos, o ar industrial que eles transmitem também é muito cativante mas verdade seja dita, o cabedal tem um inconfundível toque orgânico e ainda por cima o material usado pela LG parece não poupar nos custos de tratamento e produção.

De acordo com a LG, o processo de corte, curtição e preparação do cabedal é o mesmo que é usado nas malas de luxo, sapatos, etc. E, apesar da marca adicionar uma camada, um revestimento adicional para tornar este material orgânico mais resistente à água, ao pó e a alguns riscos, o processo em si é muito idêntico ao utilizado em vários acessórios de moda conceituados. Este processo é conhecido como coloração vegetal e consiste na utilização de pigmentos vegetais, totalmente naturais, para dar à pele o tom pretendido, além de lhe conferir a dinâmica própria de um material orgânico que vai envelhecendo e mudando ligeiramente de cor ao estar em contacto com os elementos.

Apesar do LG G4 é o primeiro a usar este material em larga escala para que todo o mundo possa usufruir de um smartphone mais orgânico e menos frio ao tacto, algo mais pessoal e acolhedor.

Resta a dúvida, será que o LG G4 terá cabedal suficiente para fazer frente ao metal e ao vidro? Qual é o vosso material favorito para um smartphone?

Talvez queiras ver:

  • LG G4 já é oficial com traseira em cabedal, Snap 808, 3GB RAM e muito mais
  • Vê connosco a Live Stream do evento da LG e fica a conhecer o LG G4

Diz o que tens em mente nos comentários abaixo. E que tal ajudares um projeto Português? Sabe mais

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.