AppleiPhone 8
iPhone 8 com o seu novo cabo Lightning – USB-C

A Apple prepara-se para apresentar o seu mais revolucionário smartphone dos últimos anos. Tendo em conta todos os rumores, o novo iPhone 8 será um equipamento fantástico, contando com uma variedade de novidades há muito aguardadas pelos fãs.

Para além de um novo ecrã de margens bem reduzidas – indo de encontro à moda que se instalou no mercado – o mesmo deverá contar ainda com uma qualidade de construção nunca antes vista nos smartphones da Apple.

Vê também: Vivo mostra o protótipo de smartphone com leitor biométrico no ecrã

   

Depois de vários anos de espera, 2017 parece ser o ano em que finalmente veremos um iPhone construído em vidro. Este material abre um novo leque de possibilidades para este iPhone 8, nomeadamente à incorporação de carregamento sem fios.

Mas mesmo quando não puderes utilizar esta tecnologia para carregar o teu novo iPhone, haverá uma outra também vantajosa. Segundo um novo rumor difundido por Benjamin Geskin, o futuro iPhone 8 poderá contar com carregamento rápido graças ao seu novo cabo e adaptador.

Apple iPhone 8
Suposto Apple iPhone 8

Segundo o avançado hoje por este leakster, o iPhone 8 contará com um cabo Lightning para USB-C. Isto significa que numa ponta terás a habitual entrada Lightning e na outra a cada vez mais comum entrada USB-C. Isto aliado ao novo adaptador de 10W, fará com que o novo iPhone 8 carregue mais rapidamente do que qualquer um dos seus antecessores.

Esta não é a primeira vez que surgem rumores relativos a este tema. Já em março passado Ming-Chi Kuo havia avançado com a possibilidade de o iPhone 8 vir com um cabo deste género.

Apple iPhone 8 deverá contar com carregamento rápido graças à entrada USB-C e ao seu novo adaptador

Já na altura se equacionou que este novo tipo de cabo teria como fundamento o carregamento rápido para o novo iPhone 8. Meses depois voltamos a falar no mesmo assunto, levantando uma maior confiança nesta possibilidade.

Todavia, nada foi ainda garantido da parte da Apple, logo deves deitar uma pitada de sal nestes rumores. Só quando o equipamento foi devidamente apresentado, é que as dúvidas desaparecerão definitivamente.

Outras novidades esperadas para o iPhone 8

Para além das que já descrevi neste artigo, espera-se ainda que a Apple nos apresente um sensor de impressões digitais por debaixo do ecrã do equipamento. Esta nova tecnologia é uma das mais esperadas no mercado atualmente, sendo que a primeira empresa a conseguir fazê-lo irá levar uma enorme vantagem face à sua concorrência.

Este deverá ser ainda o ano em que os iPhone´s passarão finalmente a contar com ecrãs OLED. Embora os LCD utilizados pela Apple já nos apresentem uma boa reprodução de cores, os OLED são claramente superiores. Quando os seus principais concorrentes já utilizam este tipo de tecnologia, está mais do que na hora da Apple adotar essa mesma tecnologia.

Embora mais remotamente, fala-se também que este novo smarphone conte com uma revolucionária câmara frontal. Esta, para além de tecnologia de reconhecimento facial, poderá ainda ser capaz de reconhecimento 3D.

Quando se fala nesta tecnologia, penso imediatamente no Project Tango da Google. Com este tipo de tecnologia, é possível fazer um mapeamento rigoroso do espaço físico que nos rodeia. Algo muito vantajoso para profissionais de arquitetura e semelhantes, mas que se revela como uma tecnologia de nicho.

Estes são alguns dos rumores em torno do futuro iPhone 8. A confirmar-se tudo isto, a Apple prepara-se para nos apresentar o seu melhor iPhone de sempre.

Caso te interrogues o porquê de se falar pouco nas suas especificações, a resposta é simples. Os produtos da Apple nunca foram baseados em especificações. Os mesmos têm como pedra basilar o seu ecossistema. Este simplesmente funciona – e bem – o que faz com que quem está dentro do mesmo não queira mudar para outro.

Outros assuntos relevantes:

Especificações do Galaxy Note 7 FE reveladas antes da sua apresentação

Motorola Moto X Force e Moto Z Play recebem novas atualizações Android

LeEco: Dificuldades financeiras e uma crise que parece não ter fim