Project_Alloy_device

Este ano de 2016 parece ser efetivamente o ano em que as empresas tecnológicas mais irão apostar no segmento da Realidade Virtual. A Google lançou a sua plataforma Daydream, a Samsung tem várias campanhas em que oferece gratuitamente os seus Gear VR e muitas outras marcas têm lançado os seus próprios dispositivos VR.

Vê também: Google Duo, a perfeita alternativa ao Facetime chega hoje a Android e iOS

   

Quem não quis ficar de fora desta tendência foi a Intel, que apresentou agora o seu Project Alloy, um dispositivo que faz uma mistura entre a Realidade Virtual e a Realidade Aumentada. O que quer isto dizer?

Project_Alloy

Lembram-se dos HoloLens que a Microsoft apresentou aquando da apresentação do Windows 10? É precisamente a mesma coisa, sendo que, aliás, este Project Alloy fará também uso da tecnologia Windows Holografic significando que em breve PC´s com Windows 10, assim que receberem a devida atualização, serão compatíveis com os Alloy.

Em termos práticos, os Alloy da Intel serão capazes de transportar elementos da vida real, como objetos, os teus membros ou pessoas que estão perto de ti, para o mundo virtual criado com recurso ao dispositivo. Numa demonstração levada a cabo no momento da apresentação do dispositivo, o senhor que estava a utilizar os Alloy estendeu o seu braço para abrir uma porta daquela sala virtual. Embora o dispositivo tenha demorado uns segundos a reconhecer o seu braço, o facto é que o reconheceu, bem como um dos seus companheiros.

Os Project Alloy são um dispositivo completamente independente, o que significa que não necessitam de qualquer smartphone ou PC para funcionarem. Possuem o seu próprio processador, bateria e todos os sensores necessários.

Ficou ainda por conhecer quando estarão disponíveis e quanto irão custar estes Alloy, mas a Intel deixou já a saber que em breve irá abrir as API do Project Alloy aos desenvolvedores, o que significa que dentro em breve qualquer um poderá criar o seu próprio conteúdo virtual para os mesmos.

Artigos publicados hoje:

Viaengadget
Fonteintel
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.