Instagram vai trazer de volta uma opção adorada

Bruno Coelho
Comentar

O chamado “feed cronológico” parece uma coisa do passado nas redes sociais. Se no passado víamos os conteúdos a partir dos mais recentes para os mais antigos, hoje estamos reféns do algoritmo em redes sociais como o Instagram.

Esta é, a título pessoal, a funcionalidade que mais sinto falta no Instragram. E segundo Adam Mosseri, líder do Instagram, esta possibilidade vai finalmente regressar à rede social em 2022.

Opção de "feed cronológico" regressa ao Instagram em 2022

Em declarações feitas no Senado, o executivo afirma que quer “dar às pessoas a opção de ter um feed cronológico”. E ao que este afirma, esta versão já está a ser trabalhada há vários meses internamente.

“Estamos atualmente a trabalhar numa versão de feed cronológico que esperamos lançar no próximo ano”, afirma Adam Mosseri. O executivo foi mais longe ao afirmar que esta pode chegar ainda durante o primeiro trimestre de 2022.

O executivo afirmou no passado que o feed cronológico resultava na perda da maioria das publicações por parte dos utilizadores. Mas dando a opção de escolha, estes podem optar pelo que mais lhes convém.

Estas declarações surgem numa altura em que o Instagram está debaixo de fogo, pelas dúvidas de como o seu algoritmo sugere conteúdo aos utilizadores mais jovens. Ao Engadget, o Instagram confirmou outra novidade.

Além do feed cronológico, a app também vai fer um feed com “favoritos”. Ao que parece, o utilizador poderá escolher determinados amigos cujas publicações aparecerão mais acima no feed. Um pouco como acontece no Facebook.

Ambos os novos feeds serão opcionais. Por isso, se preferes a feed atual vais poder continuar com este.

Editores 4gnews recomendam:

  • Xiaomi Mi MIX 5 também deve adotar o mais recente ‘motor’ Android
  • Xiaomi apresenta novo frigorífico combinado com preço muito apelativo
  • Samsung Galaxy S22: confirmam-se as piores previsões para a sua bateria
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.