Indústria pornográfica com "mãos" na realidade virtual

António Guimarães

Embora precise ainda de limar arestas e de encontrar uma plataforma apelativa ao consumidor médio a realidade virtual está aqui. A Samsung já tem o seu Gear VR. A Sony e a HTC tem planos para comercializar headsets de realidade virtual ainda este ano e, obviamente, a Oculus que agora pertence ao Facebook. Existe ainda o simples Google Cardboard.

Digam o que disserem a indústria de entretenimento adulto sempre guiou de certa forma a tecnologia. Filmes adultos ajudaram a abrir caminho para a TV por cabo e popularizaram as cassetes de vídeo e o aluguer. A própria internet foi sustentada pela pornografia nos seus primórdios. As pessoas precisam de um bom motivo para abraçar novas tecnologias e a pornografia tem resultado como incentivo.

A empresa Naughty America é considerada uma pioneira. Fundada em 2003, foram das primeiras empresas adultas a usar o Twitter e a aceitar pagamento por Bitcoin. Até apareceram no Wall Street Journal por filmar conteúdo em 4K. Eles já vendem pornografia em realidade virtual desde Julho.

"Nós dizemos aos nossos talentos para tratarem a câmara como uma pessoa." - Ian Paul, CIO da Naughty America.

Na CES16 vários filmes de realidade virtual foram apresentados e testados e segundo as testemunhas "aquilo parecial real, às vezes". Embora ainda não haja interactividade total, não se pode virar a cabeça para mudar o ângulo de visão, por exemplo. Apesar das limitações, Ian Paul acredita no potencial pois sabe que as pessoas querem uma experiência de imersão. Paul ainda salienta que a pornografia de realidade virtual está a confiar na componente gaming para incentivar consumidores. Citando-o mais uma vez:

"O consumidor não compraria um dispositivo que só serve para ver pornografia, é embaraçoso".

Talvez queiras ver:

  • PlayStation é a plataforma mais utilizada para ver pornografia
  • Agência americana FCC aprova o novo Lumia 650
  • Como recuperar fotos e ficheiros apagados do teu smartphone Android
António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.