Índia vai seguir os passos dos Estados Unidos a banir empresas chinesas!

António Guimarães
Comentar

De acordo com a Bloomberg, a Huawei e a ZTE foram excluídas dos planos de implementação de infraestruturas 5G na Índia. Esta medida faz parte de um plano para restringir propostas de infraestruturas dos países vizinhos, onde a China está incluída.

Por receios de espionagem e em prol da segurança nacional, a Índia está a tomar uma atitude semelhante aos Estados Unidos. O governo indiano já tinha "batido" de frente com as empresas chinesas no passado, como aconteceu com a Tencent e o PUBG Mobile.

Inclusive, o governo indiano criou uma "lista negra" de apps cujo banimento está a ser ponderado. Essas incluem o TikTok e algumas da Xiaomi. É esperado que o Primeiro Ministrado indiano informe uma decisão final em relação à lista nas próximas semanas.

fvfdv

Índia desencoraja operadoras a comprar equipamentos chineses

Com o banimento, a Huawei e a ZTE já não poderão trabalhar nas infraestruturas 5G da Índia. Além disso, o governo indiano está a desencorajar as suas operadoras de telecomunicações a abandonar a compra de equipamentos chineses.

No início do ano, tudo parecia estar bem com as relações entre a Índia e as empresas chinesas. A Índia chegou a informar que a Huawei seria uma empresa fulcral no desenvolvimento de infraestruturas no país. Contudo, provavelmente devido aos contínuos problemas da Huawei com os Estados Unidos, as coisas deram para o torto.

Para já, a Índia ainda não tomou passos drásticos como banir o negócio da Huawei e ZTE do país, por completo, como fez os Estados Unidos. No entanto, da forma como a situação se está a desenvolver, essa situação pode vir a acontecer.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.