Huawei Watch GT 2 será apresentado aquando do Huawei Mate 30

Carlos Oliveira
Comentar

Se dúvidas houvessem, a Huawei esclarece finalmente quando irá apresentar o seu novo smartwatch. Foi através de um pequeno vídeo que a empresa confirmou a apresentação do Huawei Watch GT 2 para o dia 19 de setembro.

Será nesse mesmo dia que ficaremos também a conhecer os Huawei Mate 30 e Mate 30 Pro. A tecnológica chinesa irá viajar até à Alemanha para nos dar a conhecer os seus mais recentes produtos.

Huawei Watch GT 2 chega com o novo processador Kirin A1

Outro dado confirmado nesse mesmo vídeo é que o Huawei Watch GT 2 virá equipado com o novo processador Kirin A1. Este SoC foi apresentado ontem, na IFA 2019, e será destinado aos dispositivos wearables da empresa.

Este pequeno processador faz a sua estreia no interior dos Huawei FreeBuds 3, oferecendo-lhes uma "experiência de som inteligente". Segundo a Huawei, este processador consegue processar tarefas complexas de forma eficiente e robusta.

O melhor de tudo é que exige um espaço físico de apenas 4,3mm x 4,4mm para a sua alocação. Por isso é que este processador é indicado para este género de dispositivos.

O que esperar do Huawei Watch GT 2

Em termos estéticos, o Huawei Watch GT 2 não será assim tão distinto do modelo original. No entanto, esta sequela virá com um ecrã maior e margens menores, oferecendo-lhe uma maior elegância.

Huawei Watch GT 2

No seu interior espera-se a presença de uma bateria de 445mAh que será suficiente para uma autonomia a rondar as duas semanas. Tal será potenciado pelo seu sistema operativo Lite OS, desenvolvido pela Huawei.

O Huawei Watch GT 2 virá ainda com GPS embutido para uma melhor monitorização das tuas atividades físicas. Não esquecer ainda a presença de uma coluna e microfone, porém, não esperes compatibilidade com conexão LTE.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.