Huawei P40: smartphones com SUPER câmara e SUPER ecrã! Conhece os pormenores

Filipe Alves
Comentar

O Huawei P40 e P40 Por serão revelados de forma oficial no dia 26 de março em Paris. Estas foram as informações dadas pelo CEO da marca na altura de revelação do mais recente smartphone dobrável Mate Xs.

Agora temos as informações que a série Huawei P40 não tenciona ser "mais um" no mercado. Foi apontado que o terminal contará com uma câmara de 52MP e um ecrã que fascinará com 120Hz de Refresh Rate.

Huawei P40 quer recuperar o prestígio nas suas câmaras

Huawei P40
Conceito do Huawei P40 baseado em rumores

Escusado será dizer que a gama "P" da Huawei sempre teve uma bruta qualidade de fotografia. Desde o Huawei P8 que a marca tenta revolucionar e a verdade é que, aos poucos, vai conseguindo.

Porém, a concorrência está cada vez mais forte. Neste momento é o Xiaomi Mi 10 que lidera o ranking da DxOMark (entidade independente que avalia sensores fotográficos), posição que era habitualmente dominada por um smartphone da Huawei.

DxMark

Assim sendo, espera-se que o investimento no Huawei P40 seja significativo. Fala-se num sensor de 52MP. O sensor deverá ser Sony, mas a tecnologia de software deverá ser aprovada pela Leica. Algo que já é habitual ver nos equipamentos topo de gama da marca.

O Huawei Mate 30 Pro focou-se no vídeo, já o P40 deverá olhar para a fotografia com mais atenção. Ainda assim, continuo a dizer que o antecessor, Huawei P30 Pro, tem uma qualidade de vídeo seriamente inferior à concorrência e que a Huawei devia ter vergonha de a apresentar num topo de gama.

Um ecrã mais fluido com 120Hz

Esta nova moda de aumentar o "Refresh Rate" nos ecrãs do smartphone é bem mais importante do que parece. Isto significa que as marcas não precisam de investir em mais resolução para nos dar uma impressão de mais qualidade.

O "Refresh Rate" quanto maior, melhor. Tal como nos monitores de jogos para PC, quando maior for esse "refresh" mais fluida a imagem parece. Pois bem, aqui é exatamente a mesma situação. Contudo, o sistema também parece muito mais fluido do que nos típicos 60Hz.

O drama dos serviços Google

A Google já pediu ao governo americano uma exceção para continuar a trabalhar com a Huawei, contudo, não sabemos até que ponto é que esse pedido poderá ser aceite.

Para já temos de deduzir que os serviços Google podem estar em falta nos próximos smartphones da Huawei. Caso tal aconteça, não haverão muitas especificações que possam convencer o seu investimento. Pelo menos até a Huawei nos responder se a instalação desses serviços fora de "canais seguros da web" mancham os termos da garantia do dispositivo.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.