Huawei P30 Pro mostra pior desempenho que o Galaxy S10 em benchmarks

Filipe Alves

O Huawei P30 Pro será revelado de forma oficial com o P30 e P30 Lite a 26 de março em Paris. Os novos smartphones preparam-se para chegar ao mercado com um preço de topo de gama e especificações a acompanhar. Assim sendo, acredita-se que a Huawei não poupe meios para combater o mais recente Samsung Galaxy S10.

Contudo, parece que não ganhará a batalha nas benchmarks. De acordo com as informações, o Huawei P30 Pro trará um menor desempenho que o Samsung Galaxy S10.

Huawei P30

Isto deve-se à implementação do processador Kirin 980 no smartphone. O mesmo do Mate 20 Pro. Ainda que o chip de 7nm seja potente, o mais recente Qualcomm Snapdragon 855 consegue superar. Aliás, o novo Exynos 9820 do Galaxy S10 consegue mostrar melhores resultados que os outros dois referidos.

Huawei P30 Pro traz pontuação envergonhada para a GeekBench

Segundo as imagens da GeekBench, o Huawei P30 Pro com 8GB de memória RAM chegará com o Android Pie e uma pontuação bem consideravelmente abaixo do Samsung Galaxy S10.

Huawei P30 Pro benchmarks

O Huawei P30 Pro bateu 3289 pontos em single-core e 9817 pontos em multi-core. Por sua vez, o Samsung Galaxy S10 com o Snapdragon 855 bate 3500 em single-core e 11000 pontos em multi-core. Com o Exynos 9820 as pontuações são de 4000 pontos em single e 10500 em multi-core.

As benchmarks não são tudo

O Huawei P30 Pro será um smartphone tão potente quanto o Huawei Mate 20 Pro. As benchmarks ajudam-nos a perceber a potência dos equipamentos, contudo, não deve ser levada por palavra sagrada. O Huawei P30 Pro terá outros trunfos na manga. Um deles será a câmara com 10x de zoom. Ou seja, haverá mais que falar sobre o novo Huawei P30 Pro. Principalmente quando o compararmos ao Samsung Galaxy S10 e S10 Plus.

Mais sobre a Huawei:

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.