Huawei Mate 20 Pro e Mate 20 X saem da lista da Google, EE e Vodafone (UK)

António Guimarães
1 comentário

Na sequência da proibição das empresas americanas de fazer negócio com a Huawei, a Google removeu o Mate 20 Pro do seu programa beta do Android Q. Isto significa que proprietários do topo de gama não vão saborear a próxima versão do sistema operativo da Google.

A verdade é que a Google e outras empresas tem 90 dias para executar estas ordens em pleno, ou seja, até meio de agosto. Contudo, a nova versão do Android só deverá ser lançada por volta de setembro ou outubro, o que remove o Mate 20 Pro da equação.

Esta ordem irá afetar outros telemóveis recentes da marca, como os P30, P30 Pro e o recém-lançado P30 Lite. Esta decisão ainda pode ser revertida e há quem diga que é uma estratégia de mercado por parte dos Estados Unidos mas caso avance, este é o futuro da Huawei.

Sabemos que a Huawei tem um 'plano B' no formato de um sistema operativo alternativo ao Android. Os rumores indicam que se chamará HongMeng OS, embora seja provavelmente um nome interno com a versão final tendo uma nomenclatura mais apelativa.

Duas operadoras do Reino Unido desistiram do Mate 20 X 5G

Durante uma conferência de imprensa, o CEO da operadora inglesa EE, anunciou que os planos para lançar a versão 5G do Mate 20 X vão ficar em standby, devido aos acontecimentos recentes.

De acordo com o CEO, a EE vai aguardar até ter informações que possam transmitir mais confiança em relação aos equipamentos da marca. As declarações da conferência foram publicadas no Twitter.

This is what @MarcAllera, CEO of BT consumer brands (EE, BT and Plusnet) said about @Huawei devices in the light of the recent news about the Chinese brand "we will wait for more information" #5GEE pic.twitter.com/wqYNrVxVVH

— Francisco Jeronimo (@fjeronimo) 22 de maio de 2019

A Vodafone do Reino Unido também decidiu congelar as pré-vendas do Mate 20 X 5G para já. A gigante de telecomunicações afirma que esta é uma "medida temporária" enquanto existirem incertezas acerca dos equipamentos 5G da Huawei.

Portanto estamos a falar de duas das maiores operadoras do Reino Unido que acabaram de recusar a venda de equipamentos com 5G por parte da Huawei. Empresas concorrentes como a Samsung e Nokia podem aproveitar esta situação visto que ambas também trabalham em infraestruturas.

Em relação a venda de telemóveis, recentemente a OnePlus e a Oppo chegaram ao Reino Unido. Com a Huawei temporariamente indisponível como opção para o 5G, as fabricantes podem entrar livremente no mercado e vender os seus telemóveis.

Acompanha a controvérsia da Huawei:

1 comentário
António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.