Huawei continua a crescer mesmo com as proibições impostas pelos EUA

Carlos Oliveira
Comentar

A Huawei anunciou hoje os seus resultados financeiros respeitantes do terceiro trimestre do ano e os números são positivos. Apesar das limitações que a empresa enfrenta na sua operação, ela foi capaz de crescer e vender mais smartphones.

O atual presidente dos EUA proibiu a Huawei de negociar com empresa norte-americanas. Isso limita o acesso da tecnológica chinesa a hardware e software desenvolvido naquele país, o que tem gerado alguma incerteza em torno do futuro dos seus dispositivos móveis.

Huawei conseguir crescer 24% face ao ano de 2018

Os resultados hoje anunciados pela Huawei combinam a sua operação entre janeiro e setembro de 2019. Nesse período, a chinesa registou um crescimento de 24.4% face ao mesmo intervalo de 2018. Isto traduz-se em cerca de 86 mil milhões de dólares em receitas.

Olhando para as vendas de smartphones, vemos igualmente um crescimento respeitoso da parte da Huawei. Nos três primeiros trimestres do ano, a chinesa vendeu 185 milhões de unidades. Esta cifra representa um crescimento de 26% face ao período homólogo de 2018.

Embora a chinesa não tenha revelado números específicos para as suas vendas no terceiro trimestre de 2019, especula-se que tenha expedido 67 milhões de unidades. A ser isto verdade, é um número muito bom atendendo às dúvidas que pairam em torno do seu futuro no setor mobile.

Huawei continua a expandir as suas redes 5G pelo mundo

No mesmo comunicado, a Huawei anuncia a criação de mais 60 contratos comerciais relativos às suas redes 5G. Até setembro deste ano, mais de 700 cidades e mais de 200 empresas da lista Fortune 500 aderiram às redes da empresa.

Isto demonstra que apesar das dúvidas que os EUA têm sobre as infraestruturas da Huawei, ainda há muita gente que acredita no seu trabalho. A chinesa é uma das empresas na linha da frente nas redes 5G e o mundo está ciente disso.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.