Google Play Store está a ser invadida por Apps falsas de criptomoedas

Filipe Alves

A Google tomou medidas pesadas em 2017 quando eliminou mais de 700 mil Apps da Google Play Store. De alguma forma, estas aplicações eram prejudiciais para o utilizador, seja por conter malware ou por violarem os termos impostos pela empresa de Mountain View.

Contudo, mesmo com estas medidas, a Google continua com alguns problemas na verificação das Apps. Isto porque à medida que o tempo passa, mais são as aplicações falsas de criptomoedas na Google Play Store.

Vê ainda: Xiaomi Mi 7 adiado para o 3º trimestre para trazer o ‘Face ID’ da Apple

Aplicações que dizem ser uma coisa e afinal são outra. O exemplo disso é a aplicação "MyEtherWallet" que alegava ser a aplicação oficial do serviço de criptomoedas, porém, estava longe disso mesmo.

Quando os utilizadores baixavam a aplicação, era-lhes pedido os dados da sua conta de "MyEtherWallet", inclusive as chaves das suas carteiras.

Google Play Store continua a não se defender de forma severa face às Apps falsas de criptomoedas

Pois bem, quem está no mundo das criptomoedas sabe que em nenhuma circustância devem fornecer esses dados. Seja a quem for. Todavia, para os menos conhecedores acabaria por ser fatal e as suas criptomoedas acabavam por ser enviadas para outra carteira.

Investigadores da empresa RiskIQ analisaram a Play Store ao pormenor. Na investigação identificaram mais de 600 aplicações idênticas a este serviço. Isso, ou apps que simplesmente utilizam a potência do teu equipamento para minerar criptomoedas.

Mas não deitemos as culpas apenas à Google. A Apple já teve este problema. Uma aplicação com o mesmo nome "MyEtherWallet" chegou mesmo a estar no Top downloads da App Store com mais de 3000 downloads em poucos dias.

Tanto a Google como a Apple estão de mãos atadas face à situação. Na Apple a situação é menos problemática. O tempo de espera para publicar uma aplicação na App Store é maior o que leva à empresa de Cupertino a olhar de forma atenta para cada aplicação que é publicada na sua loja.

Na Google Play Store o assunto não é o mesmo. Publicar uma nova aplicação na Google Play pode demorar apenas horas e os investigadores estão preocupados com a atitude passiva da Google face à situação.

Veremos se na próxima Google I/O em maio este assunto será ou não discutido. É importante a empresa americana tomar medidas severas para os desenvolvedores que continuam a abusar da falta de conhecimento dos utilizadores.

Assuntos relevantes na 4gnews:

OnePlus 6 nas lojas a 18 de maio com apresentação oficial no dia 5 de maio?

Samsung Galaxy S10 vai trazer o leitor de impressões digitais sob o ecrã?

Honor, a sub-marca da Huawei apresentou novos gadgets além do Honor 10

Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.