Google Fotos tem nova opção controversa para sincronização de fotos e vídeos

Carlos Oliveira
Comentar

O Google Fotos é um dos melhores serviços da atualidade para armazenar fotografias e vídeo na cloud tanto para Android como iOS. Todavia, os utilizadores Android vêm-se agora confrontados com uma nova opção que certamente não será consensual.

Google remove opção de bloquear upload de vídeos por dados móveis

Com a mais recente versão do Google Fotos para Android, os utilizadores já não podem bloquear apenas o upload de vídeo através de dados móveis. Agora, podem apenas definir um limite diário para esse efeito.

Esta opção foi primeiramente disponibilizada na Índia e poucos acreditavam que pudesse chegar também aos mercados ocidentais. Contudo, ela já se encontra ativa tanto na Europa como nos Estados Unidos.

Até agora, o utilizador podia bloquear a sincronização de vídeos, fotografias ou ambos através dos dados móveis. Com a nova versão da aplicação, ou desabilitas essa opção de sincronização para ambas as modalidades ou defines um limite diário.

Nas definições do Google Fotos, vai a Cópia de segurança e sincronização - Utilização de dados móveis. Aí, na opção "Limite diário para cópias de segurança" poderás escolher entre 5 MB, 10 MB, 30 MB ou Ilimitado.

Google Fotos

Caso escolhas "Não carregar dados", o Google Fotos irá fazer uma sincronização das tuas fotos e vídeos apenas quando estiveres ligado a uma rede Wi-Fi. Já se selecionares uma das opções acima, o serviço irá limitar o upload ao teto definido.

A maioria dos utilizadores certamente preferirá fazer a sincronização das suas fotografias e vídeos por Wi-Fi. Porém, para quem não se importava de enviar algumas fotos por dados móveis, mas nada de vídeo, não ficará contente com esta decisão da Google.

Curiosamente, a página de suporte da Google para este serviço não faz nenhuma referência ao limite diário de dados. Na verdade, a americana continua a mencionar que se utilizador não quiser esperar por uma ligação Wi-Fi pode usufruir do seu plano de dados, embora sujeito a eventuais cobranças extra pelo seu prestador de serviço móvel.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.