Google deteta falha de segurança grave no browser, atualiza já o Google Chrome

Rui Bacelar
Comentar

A todos os utilizadores do navegador Google Chrome aconselhamos a que atualizem o mesmo de imediato. Acede às definições e efetua de imediato uma "Verificação de Segurança" para que o browser efetue este passo e instale a mais recente versão.

O problema foi reconhecido pela tecnológica norte-americana que, entretanto, já disponibilizou uma atualização de urgência para o programa. Trata-se de uma brecha de segurança zero-day, presente já desde que chegou a versão anterior, o Chrome 91.

Atualiza já o teu navegador Google Chrome

Google Chrome

Sendo o navegador mais popular do mundo, o Chrome é também um dos alvos mais apetecíveis para meliantes e partes mal-intencionadas. Agora, na versão deste browser para computadores Windows, Linux e macOS foi descoberta uma perigosa lacuna de segurança que estaria a ser explorada por alguns atacantes.

Importa frisar que foi a própria Google a detetar esta falha de segurança, catalogando-a com o código CVE-2021-30551 na sua página oficial de lançamentos do Chrome. Aí podemos encontrar a listagem oficial e mais informações sobre o lapso em si.

A lacuna de segurança foi detetada pela própria Google

De acordo com a entidade competente, a falha resultava de uma vulnerabilidade provocada por um erro no motor de código aberto (open-source) do navegador e do JavaScript V8.

Ao que tudo indica, o problema foi detetado pelo investigador Sergei Glazunov integrante do departamento Google Project Zero. Esta mesma fonte detetou que o lapso foi explorado para levar a cabo ataques dirigidos a diversos alvos na Europa de Leste e no Médio Oriente.

Mais concretamente, foi com a versão 91.0.4472.101 do Google Chrome para Windows, macOS e Linux, disponibilizada a 9 de junho, que se espalhou a problemática. Esta versão foi instalada de forma automática na grande maioria das máquinas atuais.

Está disponível uma atualização de emergência

Pouco depois, segundo a fonte, a falha de segurança começou a ser explorada por diversas partes, decorrendo alguns dias até que a lacuna fosse descoberta. Agora, poucas horas após a sua descoberta, a Google disponibilizou uma nova atualização de emergência.

Por isso, aconselhamos os nossos leitores a atualizarem de imediato o seu navegador Google Chrome - para Windows, macOS e Linux. Para tal, basta aceder às Definições do browser, fazer uma Verificação de Segurança e, por fim, reiniciar o Chrome.

Em síntese, apesar de ser uma falha grave no navegador, temos que destacar positivamente a rapidez com que a correção foi disponibilizada. Atualizem!

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.