Google Chrome OS Flex dá uma nova vida ao teu PC ou Mac antigo

Mónica Marques
Comentar

A Google acaba de anunciar a ferramenta de software gratuita Chrome OS Flex que pde dar uma nova vida ao PC ou Mac antigo que tens guardado em casa.

A nova ferramenta é compatível com ambiente Windows e Apple e transforma o equipamento num moderno Chromebook ou Chromebox.

Tranforma o teu PC antigo num Chromebook ou Chromebox com a nova ferramenta gratuita da Google

Google Chrome OS Flex

A Google acaba de anunciar uma nova ferramenta gratuita, designada por Chrome OS Flex, que tem capacidade para transformar o teu antigo PC ou Mac num moderno Chromebook ou Chromebox. Os utilizadores podem instalar o Chrome OS Flex através da porta USB ou pela rede. No caso da primeira opção, o equipamento terá de ser iniciado diretamente a partir da unidade USB.

A nova ferramenta é compatível com ambiente Windows e Mac, funciona com equipamentos com até uma década e com x86 da Intel ou AMD, mas não ARM. Mas deixamos aqui em síntese os requisitos mínimos para utilizar a nova ferramenta Google:

  • Arquitetura: compatível com Intel ou AMD x86-64 bits
  • RAM necessária: 4GB
  • Armazenamento interno: 16 GB
  • BIOS: Acesso total de administrador. É necessário iniciar a partir do Chrome OS Flex USB e fazer alguns ajustes no BIOS, em caso de problemas.
  • Processador e gráficos: Componentes feitos antes de 2010 podem não resultar numa experiência positiva.

Funcionalidades Google Chrome OS Flex

A empresa anunciou o Chrome OS Flex como um "sistema operativo gratuito para download" e integrou os mesmos "benefícios do CloudReady numa nova versão do Chrome OS", avança a Google.

Nesse sentido, o Chrome OS Flex chega com a mesma interface de utilizador, browser Chrome, recursos e integrações entre dispositivos Android, sincronização em nuvem e Google Assistant, tal como acontece nos atuais modelos Chromebook.

Saliente-se que para já não se prevê que a Play Store seja adicionada ou que o suporte para aplicações Android seja também incluído. É igualmente importante referir que o Chrome OS Flex não integra um chip de segurança Google para iniciação verificada ou, em alternativa, um Trusted Platform Module (TPM).

De qualquer das formas, não deixa de ser uma ferramenta bastante útil que pode dar uma segunda vida a um equipamento mais antigo que está já quase esquecido.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.