Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

GEARBEST: site de compras online está fora do ar, clientes falam em fraude

Rui Bacelar
Comentar

A Gearbest foi uma das maiores e mais populares lojas online para comprar telemóveis, tecnologia e gadgets vindos da China com preços competitivos. Foi também uma das favoritas no YouTube nacional ao distribuir profusamente equipamentos e dividendos.

Agora, contudo, a Gearbest terá falido. Ainda que a gigante das vendas online não se tenha pronunciado oficialmente através dos seus canais, alertamos agora os possíveis clientes para o aparente encerramento do seu website. É impossível aceder à página web.

A Gearbest terá encerrado operações sem aviso

Gearbest compras online
Aspeto convencional do website da loja online Gearbest

Outrora uma das melhores plataformas de compras online para encomendar bens oriundos da China, a Gearbest destacou-se com o seu Priority Line que fintava as alfândegas e controlos aduaneiros. Com efeito, era a melhor loja para comprar produtos da China.

As suas operações chegaram a ser globais, operando não só na Europa, como também no Brasil e vários outros mercados globais. Ao mesmo tempo, a sua linha de apoio chegou a ser consideravelmente eficiente a ajudar qualquer consumidor em necessidade.

De igual modo, a Gearbest garantiu a sua posição dominante junto da plataforma YouTube com vários canais a servirem de intermediários para os seus produtos. Com efeito, foi muito pela influência do formato vídeo que a plataforma de vendas viu a sua popularidade subir nos últimos cinco anos.

Fê-lo através de parcerias e, sobretudo, com o envio de praticamente todos os produtos que o criador de conteúdo pedisse. Sem surpresas, tornou-se a loja favorita de muitos empreendedores, graças também ao seu programa de comissões e afiliados.

De favorita dos portugueses a fraude e envios subtraídos

Gearbest loja online
Mensagem apresentada ao tentar aceder ao website oficial da loja.

Nos últimos dois anos, contudo, a sorte da Gearbest viria a sofrer uma inversão. Não só a plataforma estabeleceu parcerias com alguns serviços de estafeta e envios que acabavam por desaparecer, resultando em prejuízo para a loja e descrédito para a sua reputação, bem como uma má imagem junto do consumidor. Esta problemática verificou-se com frequência crescente.

Por outro lado, as principais concorrentes da Gearbest também adotaram as suas "Priority Lines". Este que fora um dos seus trunfos foi rapidamente replicado por uma miríade de outras lojas online chinesas que cumpriam (e cumprem) o mesmo propósito.

A última gota de água foi a crescente popularidade da Amazon.ES em Portugal. Com efeito, a gigante das vendas online veio a adaptar a sua página para português de Portugal, secando rapidamente uma das últimas fontes que sustentavam a Gearbest.

Os produtos ficaram caros e a publicidade revelou-se um engodo

Gearbest

Entretanto, os preços dos gadgets e outros produtos tecnológicos como os smartphones também aumentaram consideravelmente. O fator, externo à Gearbest, veio também perigar o seu modelo de vendas e a margem de lucro para a loja também contraiu.

Não tardou muito, portanto, até que os clientes percebessem que podiam comprar o mesmo bem, quase ao mesmo preço, numa loja local, ou de maior confiança. Em síntese, o aumento geral dos preços, bem como o aumento da concorrência, deixou a Gearbest encurralada numa posição da qual não recuperaria.

Enquanto isso, o seu modelo de marketing revelou-se um poço de recursos. Os seus marketers sentiriam também esta mudança de sortes quando as suas margens e comissões seriam reduzidas para valores irrisórios. Em pouco tempo, também estes vendedores abandonaria a outrora loja vibrante à procura de novas praias e parceiros.

Qualquer encomenda pendente na Gearbest estará perdida

Mesmo assim ainda existia esperança para a Gearbest. Algo que agora se mostrou inútil com a loja a encerrar as suas páginas sem avisar os consumidores. Portanto, qualquer encomenda pendente deve agora ser assumida como perdida para o consumidor.

O acumular de queixas no portal TrustPilot deveria ter afastado qualquer potencial cliente no último ano. Não obstante, com pedidos de devolução, críticas relativamente ao tempo de demora e à não entrega de vários produtos, o fim estava à vista.

Em síntese, é agora improvável que a loja online Gearbest reponha o seu serviço após vários anos como figura chave no setor das vendas.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.