Ford vai eletrificar toda a sua frota na Europa até 2030

Abílio Rodrigues
Comentar

Depois da Jaguar ter assumido que vai deixar de recorrer a combustíveis fósseis em todos os seus veículos nos próximos anos, foi a vez da Ford anunciar que vai fazer o mesmo na Europa até 2030. A fabricante assume assim uma estratégia de eletrificação agressiva do seu portefólio.

Através de comunicado a marca avança ainda que até 2026 todos os seus veículos de passageiros serão elétricos ou híbridos. Até ao final da década o mesmo acontecerá com todas as suas ofertas para o mercado de consumo, com o segmento comercial a poder oferecer soluções híbridas plug-in.

Ford com transição agressiva para os veículos elétricos

Announced today, #Ford goes “all-in” on electric vehicles in Europe; invests $1bn in transforming Cologne facility into an electrification centre. #GoElectricRead more: https://t.co/WS5vZMcHV8 pic.twitter.com/q8fWBprtyF

— Ford Europe (@FordEu) 17 de fevereiro de 2021

Para levar a cabo este processo a Ford fará um investimento na ordem dos mil milhões de euros na sua fábrica em Colónia, na Alemanha. Isto permitirá a produção de um veículo 100% elétrico nos próximos dois anos como forma de fazer arrancar a transição.

Em termos globais a companhia vai investir 29 mil milhões de euros em veículos elétricos e autónomos até finais de 2025, acelerando a criação de um futuro exclusivamente elétrico no velho continente.

A marca promete uma enorme variedade de opções em termos de automóveis elétricos, com reforço de serviços e experiências digitais focadas no cliente.

Ford está a correr atrás da concorrência

Este compromisso da Ford deixa apenas 5 anos para proceder a uma reformulação que permita o fabrico de carros elétricos e PHEV. Em comparação, a Volkswagen vai fabricar 1.5 milhões de EVs até 2025, ao passo que a Mercedes-Benz se comprometeu com o fabrico de 6 carros 100% elétricos até 2023.

A Ford está neste momento com vendas acima das rivais mas continua atrás da Toyota na Europa, onde ocupa a nona posição do ranking.

O investimento na fábrica de Colónia chega depois de vários cortes noutras regiões do continente europeu que custaram mais de 100 mil postos de trabalho.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.