Estas foram as 24 palavras mais pesquisadas no Priberam em 2022

Bruno Coelho
Comentar

O Dicionário Priberam é um verdadeiro salva-vidas para muitos utilizadores online. E com a chegada do final de mais um ano, é hora de fazer balanços e perceber quais foram as palavras mais pesquisadas na plataforma.

A mais pesquisa foi mesmo "oligarca", em ano da invasão russa à Ucrânia. No total, acabam por ser destacadas 24 que encontram no https://oanoempalavras.pt, em colaboração do Priberam com a Agência Lusa. Este ano em 24 palavras ajuda-nos a perceber também um pouco da sua história.

“Oligarca” foi a palavra mais pesquisada do ano no Priberam
"Oligarca" foi a palavra mais pesquisada do ano no Priberam

As 24 palavras que definiram o ano de 2022 segundo o Priberam

Janeiro

  • ENDÉMICO – Segundo a Agência Europeia de Medicamentos, o vírus da covid-19 está a caminho de se tornar endémico na União Europeia.
  • MAIORIA ABSOLUTA – Legislativas: PS alcança a sua segunda maioria absoluta e Costa pode ser 10 anos primeiro-ministro.

Fevereiro

  • DESMILITARIZAÇÃO – Vladimir Putin diz que a invasão russa da Ucrânia tem por objetivo a desmilitarização e a desnazificação do país.
  • OLIGARCA – Reino Unido impõe sanções a oligarcas e bancos russos.

Março

  • ESTAGFLAÇÃO – A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, não vê sinais de estagflação no horizonte.
  • FAJÃ – Atividade sísmica na ilha de São Jorge dificulta o acesso a algumas fajãs.

Abril

  • GENOCÍDIO – Volodymyr Zelensky, presidente ucraniano, acusa a Rússia de cometer genocídio.
  • DOGMA – José Ramos-Horta, novo presidente timorense, diz que dissolução do parlamento, defendida pelo partido de Xanana Gusmão que apoiou a sua candidatura, não é dogma.

Maio

  • JUBILEU – Rainha Isabel II celebra jubileu de platina.
  • VARÍOLA – Direção-Geral da Saúde confirma novos casos de varíola dos macacos (monkeypox) em Portugal.

Junho

  • INCUMPRIMENTO – Rússia entra em incumprimento de pagamento de dívida pela 1.ª vez em 100 anos.
  • MADRAGOA – O bairro da Madragoa vence as Marchas Populares de Lisboa.

Julho

  • ANOS-LUZ – Primeiras imagens coloridas do telescópio James Webb incluem as de uma nebulosa brilhante a cerca de 7.600 anos-luz da Terra.
  • EXÉQUIAS – Morre o antigo presidente de Angola, José Eduardo dos Santos; família e representantes do Estado angolano negoceiam exéquias.

Agosto

  • MONÇÕES – Inundações no Paquistão, causadas pelas chuvas das monções, deixam quase mil mortos e 30 milhões de pessoas atingidas.
  • POLITIZAÇÃO – UNITA lamenta politização e tratamento dado aos restos mortais de Eduardo dos Santos na trasladação para Luanda.

Setembro

  • MONARCA – Morte da monarca inglesa, Isabel II, aos 96 anos.
  • BICENTENÁRIO – Marcelo Rebelo de Sousa participa nas comemorações do bicentenário da independência do Brasil.

Outubro

  • REPRESSÃO – Mais de uma centena de mortos na repressão de protestos no Irão, após a morte de uma mulher detida pela polícia da moralidade.
  • GRISU – Explosão em mina de carvão na Turquia, por possível acumulação de grisu, provoca vários mortos.

Novembro

  • POLARIZAÇÃO – Eleições presidenciais no Brasil geram polarização política.
  • PREVARICAÇÃO – Ministério Público acusa Miguel Alves, antigo presidente da Câmara de Caminha e ex-secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, de prevaricação.

Dezembro

  • HAT TRICK – Portugal chegou aos quartos do mundial de futebol do Qatar com uma goleada e um hat trick (mas não foi mais além).
  • INTEMPÉRIE – Intempérie afeta Área Metropolitana de Lisboa.

O comunicado destaca ainda que outras buscas se destacaram em 2022 foram também hecatombe (eleições legislativas em Portugal), desnazificar, sanções, pária, capitulação, dissuasão, lei marcial (ainda a guerra da Ucrânia), afasia (do ator Bruce Willis), sindemia (da covid-19), multifacetado (morte do humorista Jô Soares), perdão (pedido pelos bispos portugueses às vítimas de abusos dentro da Igreja Católica), catari, dobradinha, recopa ou tomba-gigantes (do futebol nacional e internacional).

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Colabora com a 4gnews desde 2017, e faz parte da redação desde 2019. Come especificações ao pequeno-almoço. brunocoelho@4gnews.pt