Epic Games joga nova cartada para colocar o Fortnite novamente na App Store

Carlos Oliveira
Comentar

A meados de agosto, a Epic Games viu o seu popular battle royale desaparecer da App Store. Tudo porque o estúdio lançou um sistema de pagamentos próprio dentro do Fortnite que contorna as taxas cobradas pela Apple sobre cada transação.

Não querendo recuar na sua posição, a Epic Games socorreu-se novamente dos tribunais para tentar reintegrar o Fortnite da App Store. Isto depois de outra instância ter dado razão à Apple neste capítulo.

Epic Games pede proteção contra as retaliações da Apple

Segundo o que está a ser avançado pela Reuters, o documento submetido pela Epic Games fala numa retaliação da Apple que poderá ter graves consequências. O estúdio afirma que irá "provavelmente sofrer danos irreparáveis" caso o Fornite não regresse à loja de aplicações da Apple.

Fortnite

No mesmo documento, a Epic Games volta a classificar a Apple como uma empresa monopolista. Afirma ainda que aquilo que está a enfrentar deve servir de aviso para outros estúdios, caso tentem desafiar as vontades da gigante americana.

"Este foi um claro aviso para qualquer outro desenvolvedor que ousasse desafiar os monopólios da Apple: siga as nossas regras ou vamos cortar o seu acesso a um bilião de consumidores iOS - desafie-nos e destruiremos o seu negócio."

Apple reintegra o Fortnite caso a Epic Games desista do seu sistema de pagamentos

Como já referi, esta guerra estalou quando a Epic Games quis contornar a taxa de 30% sobre transações que a Apple cobra em todas as aplicações presentes na App Store. Isso levou ao desaparecimento do Fortnite da loja e ainda ao cancelamento de todas as contas de programador detidas pelo estúdio.

Apesar destas decisões, a Apple mostra vontade em ter novamente o popular jogo na sua App Store. Para isso, a Epic Games só tem de desistir do seu próprio sistema de pagamentos e submeter-se novamente aos 30% cobrados pela Apple.

O estúdio responsável pelo Fortnite não mostra sinais de querer subjugar-se novamente às condições da Apple. Por isso, ele regressa aos tribunais para tentar reintegrar o seu jogo na App Store sem atender às condições da americana.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.