HTCO ano era 2014 e o Samsung Galaxy S5 tinha sido anunciado, pouco depois a HTC anuncia o seu HTC One M8 com uma belíssima construção uniblico, utilizando o metal para conferir ao seu topo de gama uma qualidade de construção e design invejável e capaz de fazer sombra a todos os concorrentes. Este ano a HTC decidiu não alterar o design do seu novo topo de gama e este continua a ser bonito, metálico e bem construído mas isso não chega para fazer frente ao arrebatador design do Samsung Galaxy S6 e a HTC está a pagar caro o seu desleixo.

Para começar, o preço do HTC One M9 é perigosamente semelhante ao do Samsung Galaxy S6, em segundo lugar o marketing da Samsung ofusca toda e qualquer concorrência, em terceiro lugar 90% das pessoas que peguem num Samsung Galaxy S6 e depois num HTC One M9 vão escolher sem dúvida o primeiro equipamento.

HTC está a atravessar um mau período do mercado, o seu topo de gama não está a vender ao ritmo que a marca esperava (talvez o facto de ser igual ao HTC One M8 possa ter algum peso neste ponto), além do fraco marketing, da câmara fotográfica que apesar de bastante melhor este ano, volta a ser ofuscada pela do iPhone e dos novos Galaxy. Até a sua bateria que aumentou de capacidade, ficou aquém das expectativas.

   

Portanto, o que fazer quando tudo corre mal? Onde se pode ir buscar alguma receita, alguma fonte de lucro, sangue para as veias de uma empresa?

A resposta é obvia, publicidade à moda antiga! Segundo a @upleaks (fonte), a marca taiwanesa terá uma estratégia de angariação de receitas consistente em dois pontos. Publicidade pop-up no conteúdo do BlinkFeed e recomendações de aplicações, obviamente patrocinadas.

Se tens alguma familiaridade com a marca deves saber que o BlinkFeed é uma parte integrante da interface ou UI da HTC, uma aplicação que reúne várias informações de redes sociais, notícias e diversos conteúdos. No entanto, em breve no meio dos conteúdos relevantes é provável que encontres algumas publicidades.

 Tenham em atenção que isto se trata de um leak cuja veracidade obviamente não pode ser atestada mas dado o ponto de situação financeiro da marca não me parece algo impossível nem improvável de se vir a realizar num futuro próximo. A lição a tirar daqui é a de não nos devemos contentar com a mediocridade, isso é dar oportunidade a todos os outros para triunfarem onde nós nos desleixamos.

Talvez queiras ver:

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).