Em 2022 os smartphones 4G serão a exceção, não a regra. Entende.

Rui Bacelar
Comentar

2020 foi um ano terrível sob todos os aspetos e perspetivas, inclusive para o mercado de smartphones. Sofreu então uma contração de 7% no volume de vendas, muito em parte pela pandemia da COVID-19 que também traria atrasos severos na produção.

Em 2021, contudo, o mercado dá já sinais de recuperação como temos vindo a noticiar na 4gnews, voltando-se a perspetivar um crescimento já durante este ano. Agora, de acordo com a agência de análise Canalys, temos uma nova "revolução" a avizinhar-se.

Em 2021 o mercado de smartphones deve retornar a níveis pré-pandémicos

Canalys

Segundo esta agência de análise de mercado, com a retoma do setor em bom curso, a próxima etapa marcará o ponto de viragem para os smartphones 4G. Até ao momento são estes os smartphones mais vendidos no mundo, mas tal deve mudar já em 2022.

A adoção dos smartphones preparados para a quinta geração de redes móveis está já em bom curso. Muito em parte graças a esforços de fabricantes custo/benefício como a Xiaomi e realme que têm vindo a democratizar o acesso a este padrão de comunicações.

Assim, tal como nos mostra a Canalys, em 2022 é expectável que os smartphones 5G substituam os seus equivalentes 4G pela primeira vez.

A tendência deverá manter-se daí em diante, com os smartphones 4G a tornarem-se na exceção, não a regra nas novas compras.

Retoma condicionada pela escassez de componentes

Apesar dos bons indicadores e sinais de retoma, esta não será tão expressiva como seria de esperar devido à falta de componentes. A crise afeta todo o setor mobile e em particular o dos smartphones devido ao grande volume de semicondutores necessários.

Como resultado, os preços dos componentes subiram, as quantidades disponíveis continuam escassas e sente-se já o atraso na chegada ao mercado de alguns produtos. Infelizmente, esta tendência deverá manter-se durante todo o ano de 2021.

Mesmo com esta condicionante, o volume global de smartpnones vendidos deve chegar aos 1,4 mil milhões de unidades em 2021. Será, portanto, um aumento de 12% face ao último ano.

Esta métrica está muito próxima da previamente avançada pela agência Gartner que coloca o valor nos 11,4%. Já a IDC, mais cautelosa, coloca este valor de crescimento anual nos 7,7%.

A prioridade recairá nos EUA, Europa e China

Confrontadas com a escassez de stock, as fabricantes concentrarão os seus esforços e atenções nos mercados mais lucrativos. Entre estes destaca-se a China, Estados Unidos da América e Europa. Por outro lado, a América Latina e África serão colocadas em segundo plano, mercados onde as margens de lucro são mais magras para a generalidade das empresas do setor.

Mais ainda, aponta a Canalys, as fabricantes quererão libertar-se das vendas através das operadoras. Ainda que tal modalidade não seja expressiva em Portugal, nos demais mercados é prática comum, a aquisição de novos smartphones através de contratos de fidelização com o operador e prestador de serviços de comunicações. Para as fabricantes isto é um potencial entrave às vendas.

Como tal, a modalidade favorita será o mercado aberto. A comercialização de smartphones no mercado comum, sem qualquer vínculo com a operadora. Esta é, em Portugal, a modalidade mais comum.

Os smartphones 5G serão a regra, o 4G a exceção, mas só em 2022

5G smartphones

A Canalys aponta ainda que o volume de vendas de smartphones 5G superará o volume de vendas de smartphones 4G até 2022. É a partir daí que se operará a inversão na atual tendência, como os equipamentos 4G a serem ainda os mais vendidos.

Para tal será necessário que mais fabricantes coloquem smartphones 5G no mercado com preços mais acessíveis. É, portanto, uma tarefa a cargo sobretudo da Xiaomi, Realme e demais fabricantes chinesas, com a Samsung a ser a exceção sul-coreana.

Em síntese, em 2021 os smartphones 5G totalizarão 43% do volume de vendas, ao passo que em 2022 deverão totalizar 52%. A tendência continuará a crescer para lá de 2023 seguindo o modelo perspetivado pelos analistas da Canalys.

Resta saber, por fim, se em 2022 estará terminado o Leilão 5G em Portugal e se já terão começado os trabalhos para a sua implementação em território luso.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.