Elon Musk admite que Tesla Cybertruck pode ser um falhanço

Bruno Coelho
Comentar

A tão aguardada pickup da Tesla chega aos primeiros compradores em 2022, caso as previsões venham a ser cumpridas. E como faz habitualmente, Elon Musk, CEO da Tesla, interage com os fãs em forma de antevisão da primeira pickup da marca.

Esta semana o executivo admitiu mesmo estar preparado para que a Cybertruck possa ser um “falhanço”. No entanto, a confiança de que a Tesla está a criar um veículo único no mercado parece ser mais forte.

O tweet de Elon Musk surgiu após um artigo de opinião do “The Truth About Cars” a afirmar que este seria o primeiro “flop” (falhanço) da empresa. A página “Tesla Owners Online” retweetou o artigo, escrevendo que este será um “grande sucesso”. Mas Elon Musk revelou ter os pés no chão.

“Para ser franco, existe sempre a possibilidade de a Cybertruck ser um falhanço"

To be frank, there is always some chance that Cybertruck will flop, because it is so unlike anything else. I don’t care. I love it so much even if others don’t. Other trucks look like copies of the same thing, but Cybertruck looks like it was made by aliens from the future.

— Elon Musk (@elonmusk) 15 de julho de 2021

“Para ser franco, existe sempre a possibilidade de a Cybertruck ser um falhanço, por ser diferente de tudo o resto. Não me importo. Gosto muito dela, mesmo que os outros não gostem. As outras carrinhas parecem cópias da mesma coisa, mas a Cybertruck parece que foi feita por aliens do futuro”, escreveu Elon Musk.

tesla

Estas declarações surgem na mesma semana em que Elon Musk veio a público explicar como vai funcionar a abertura de portas da Cybertruck. Uma vez que a pickup não terá os clássicos puxadores, será através do aproximar do condutor à carrinha, que as portas serão abertas de forma automática.

O anúncio oficial da Cybertruck ocorreu em 2019. As primeiras entregas estão previstas para o próximo ano.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.