China bane violência, Mahjong e Poker nos videojogos

António Guimarães

A China introduziu mais restrições e requisitos para jogos que possam ser lançados no país. São 3 tipos de jogo que serão completamente banidos. Jogos de azar como Mahjong e Poker, por exemplo.

Outros tipos incluem jogos que falem da história imperial da China e títulos violentos. Isto inclui quaisquer jogos que tenham cadáveres e sangue, de qualquer cor.

gaming

Mudar a cor do sangue para verde ou azul mesmo ou tentar dissimulá-lo não será suficiente. Isto significa que jogos como Mortal Kombat 11 não irão ser permitidos no país.

Será também pedido aos distribuidores que mudem os títulos dos jogos de forma a refletirem e a promoveram valores culturais chineses. Caso se tornem populares, a China quer o país representado de forma positiva.

A China anda a tentar combater o vício de videojogos entre os jovens

Distribuidores terão ainda que incluir mais detalhes sobre os jogos com imagens, textos descritivos e funcionalidades. Estes esforços são feitos para tentar evitar o vício em videojogos que está a afetar a população mais jovem.

Esse é um problema crescente na China que inspiraram as primeiras regulamentações em 2007. As mesmas expandiram-se eventulamente para os jogos mobile também.

A China congelou durante nove meses a aprovação de novos jogos no seu país durante 2018. Esse congelamento terminou em dezembro onde a partir daí, o governo começou a aceitar jogos novamente, com cautela.

chinese gamer

Contudo, isto não irá fechar portas ao gaming na China. Devido à sua densidade populacional, o país representa uma oportunidade de investimento demasiado grande para ser ignorada pelas grandes distribuidores de videojogos.

A Tencent é a maior empresa de jogos do país e recebeu recentemente aprovação para vender a Nintendo Switch na China. Quanto ao resto dos distribuidores, eles terão que inventar versões dos jogos que cumpram os requisitos chineses.

Terão que o fazer se quiserem vender jogos na China. Estamos a falar de receitas na ordem dos 30 mil milhões anuais, no que respeita à indústria gaming chinesa. As empresas vão querer uma fatia desse bolo.

Editores 4gnews recomendam:

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.