CEO do WhatsApp lança críticas à Apple em defesa do Android

Rui Bacelar
Comentar

O Facebook e a Apple vivem um clima de guerrilha. Em causa está a aplicação da nova política de privacidade da Apple que contempla vários recursos de controlo e informação do utilizador, acabando por comprometer o modelo de negócios da rede social.

A tensão sentida acabou por se alastrar aos diversos braços do grupo Facebook. Agora, o CEO do WhatsApp, Will Cathcart, veio a público criticar a gigante de Cupertino, acusando-a de não querer que ninguém volte a usar um smartphone Android.

Will Cathcart, CEO do WhatsApp não poupou críticas à Apple

Para Cathcart, em declarações ao "Big Technology Podcast", a Apple quer "viciar" o utilizador no seu ecossistema e smartphones, denotando uma má opinião sobre a empresa de Tim Cook.

O executivo do WhatsApp afirmou que as etiquetas de privacidade da Apple são discriminatórios e que a empresa responsável tenta impedir as pessoas de usar smartphones Android. "Acredito ser no interesse da Apple que toda a gente use um iPhone, bom, é óbvio que sim e olhando para o mercado dos EUA, a maioria já usa um iPhone", aponta Cathcart.

More than two billion users turn to WhatsApp each month to send 100 billion messages and to connect more than one billion calls each day. We are and will continue to be committed to your privacy with end-to-end encryption. Always and forever. Happy 12 years WhatsApp! pic.twitter.com/a61wqDassg

— WhatsApp (@WhatsApp) 24 de fevereiro de 2021

O responsável máximo pelo WhatsApp acredita que a gigante de Cupertino procura ativamente fixar mais utilizadores no seu iMessage. Fá-lo ao catalogar as outras apps como abusivas no que à privacidade do utilizador diz respeito e, por oposição, sendo o iMessage a única opção segura que respeita a sua privacidade.

"Está seguramente no interesse estratégico deles que as pessoas não usem algo como o WhatsApp. Isto porque eles (Apple) não querem que os consumidores usem um telefone Android", acrescenta Cathcart.

As etiquetas de privacidade da Apple alertam os utilizadores de iOS

De acordo com estas mesmas etiquetas introduzidas pela Apple, o WhatsApp e o Facebook Messenger recolhem mais dados e informações sobre o utilizador do que outras apps e serviços comparáveis. Agora, o utilizador tem perfeita noção dessa prática.

Mais concretamente, o Facebook Messenger tem um total de 65 etiquetas de privacidade. Isto sinaliza os dados colhidos pelo serviço, incluindo a publicidade de terceiros, personalização de produto, funcionalidade da app e "outros usos".

No que lhe concerne, o WhatsApp é mais modesto na colheita de dados, tendo um total de 16 etiquetas a identificar a recolha de dados.

Em março de 2021 continua a ser a plataforma de comunicações instantâneas mais usada no mundo. Tem mais de dois mil milhões de utilizadores ativos de acordo com os dados da Statista.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.