Carregamento de 125W no smartphone chega em breve!

Filipe Alves
Comentar

A OPPO é uma das marcas que está a investir forte na evolução de carregamento de bateria num smartphone. A marca já nos revelou a tecnologia que permite o carregamento a 125W, porém, só hoje temos ideia quando chegará.

Ao que tudo indica, a nova tecnologia chegará num smartphone no início de 2021. Ainda não sabemos qual será o equipamento, porém, acredita-se que possa vir a ser um topo de gama. Pelo menos no início.

Carregar um smartphone com bateria de 4000 mAh em 20 minutos

smartphone a carregar

Esta bateria promete o sonho de qualquer utilizador. Carregar o seu smartphone totalmente em apenas 20 minutos. Vale a pena frisar que imaginamos que este smartphone conta com uma bateria de 4000 mAh.

Ou seja, uma bateria consideravelmente superior à maior parte dos smartphones no mercado. Assim sendo, é o mesmo que imaginar carregar um dispositivo com 3500 mAh em pouco mais de 15 minutos.

Carregamento sem fios a 65W

A OPPO também promete carregamento sem fios a 65W de velocidade. Caso tal se realize, este carregamento sem fios é mais rápido que a maior parte dos carregadores com fios.

Contudo, há sempre alguns pontos em consideração. O preço do carregador sem fios é um deles. Para já, só a Apple é que tirou o carregador da caixa do smartphone, porém, se outras marcas o fizerem, teremos uma enorme quantidade de smartphones com carregamento rápido mas não teremos carregadores para os carregar.

Isto porque um carregador rápido ainda é caro. Por exemplo, um carregador de 20W para um iPhone (mesmo de outra marca) fica-te por volta dos 20€.

Em suma, falta-nos também saber como é que a bateria aguentará ao longo do tempo com um carregamento tão feroz. O carregamento rápido é útil, contudo, não é dos melhores para a duração de vida da bateria.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.