Câmaras de segurança Amazon RING são tudo menos seguras! Cuidado!

Filipe Alves
Comentar

A Amazon já há muito que investe acessórios e gadgets para casa. As suas "Ring" são das câmaras de segurança mais conceituadas de todo o seu leque. Não só tem completa compatibilidade com a Amazon Echo, como também podes ver e saber tudo o que se está a passar em tua casa através do smartphone.

Há muitas câmaras de segurança no mercado, aliás, a Xiaomi é uma das que faz este tipo de produtos a um preço consideravelmente mais baixo. Assim sendo, quando pagas um pouco mais por um gadget da Amazon esperas que a tua segurança seja prioritária.

Funcionários despedidos por ver filmagens não autorizadas dos clientes Amazon Ring

Amazon Ring segura

Foram 4 funcionários despedidos da empresa por aceder a câmaras dos seus clientes sem a devida autorização. Foi o website Motherboard que teve o acesso a esta informação. Informação que a Amazon foi obrigada a confirmar quando questionada pelos Senadores dos Estados Unidos.

A resposta foi clara, a Amazon despediu os 4 funcionários que "excederam o acesso a informação necessária para suas funções de trabalho". Ou seja, estavam literalmente a espiar utilizadores.

Com esta situação, a empresa referiu que se reestruturou e que neste momento só 3 funcionários em toda a empresa tem acesso aos vídeos gravados pelas câmaras dos seus clientes.

Hackers acederam a câmaras dos seus utilizadores

Porém, este não é o único escândalo das Amazon Ring. Nos últimos tempos temos visto clientes a terem as suas câmaras hackeadas por estranhos. Numa situação, uma menina de 8 anos vinha a dizer aos pais que falava com o Pai Natal todos os dias à noite. Só mais tarde é que perceberam que havia alguém do outro lado da câmara Ring a falar com a menina. Assustador!

Pois bem, neste momento se pensas em comprar um sistema de segurança e os Amazon Ring estavam na tua lista. Aguenta mais um pouco até que tudo se resolva.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.