Call of Duty: Mobile para Android e iOS já tem data de lançamento

Carlos Oliveira
Comentar

Um dos jogos first-person shooter para dispositivos móveis mais esperados encontra-se a pouco mais de uma semana de ser lançado. A Activison e a Tencent acabam de anunciar que Call of Duty: Mobile será lançado no dia 1 de outubro.

O jogo será gratuito para todos os utilizadores e estará disponível em todos os países onde a Play Store e App Store se encontrarem disponíveis. No entanto, a China continental, Vietname e Bélgica estarão fora do lote.

Call of Duty: Mobile trará vários modos de jogo

A responsável pelo Call of Duty: Mobile confirma que a existência dos icónicos modos multiplayer que conhecemos da saga Call of Duty. Além disso, teremos o modo Battle Royale, eventos temporários e outros serão adicionados regularmente.

O popular modo Battle Royale em Call of Duty: Mobile suportará até 100 jogadores em simultâneo. A luta pela sobrevivência irá decorrer num mapa concebido a pensar exclusivamente neste modo, contendo localizações de outros jogos da saga Call of Duty.

Para além dos modos acima descritos, a Activision irá oferecer os modos Deathmatch por equipas, Procurar e Destruir e Livre para Todos. Estes modos serão jogáveis em mapas conhecidos como Nuketown, Crash ou Hijacked.

Quanto maior a tua perícia, mais personagens ao teu dispor

Para compensar os peritos em Call of Duty: Mobile, o estúdio responsável irá acelerar o processo de desbloqueio de algumas personagens icónicas da saga. Nomes como John “Soap” MacTavish e Simon “Ghost” Riley de Modern Warfare ou Alex Mason da série Black Ops estarão disponíveis.

O que fazer para obter o jogo

O processo de aquisição de Call of Duty: Mobile é precisamente o mesmo de qualquer outro jogo disponível para Android ou iOS. A partir do dia 1 de outubro, basta procurares pelo jogo na Play Store ou App Store e instalá-lo no teu smartphone.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.