Bitcoin e outras criptomoedas começam a ver pequenas (mas importantes) subidas

Filipe Alves
1 comentário

A Bitcoin e o resto das criptomoedas viram uma queda seriamente acentuada nos últimos tempos. Numa altura em que muitos acreditavam que as cripto fossem a salvação de uma economia em colapso, parece que tal não se revelou verdade.

Assim sendo, ao contrário do que temos visto na economia em geral, as criptomoedas começam a ter um sinal positivo depois de uma queda seriamente elevada.

Valores das criptomoedas no dia 13 de março

Cripto Valor em Dólares ($) Diferencial (24h)
Bitcoin $5,541.46 -12.87%
Ethereum $130.91 -8.90%
XRP (Ripple) $0.156 -4.61%
Tether (Stable Coin) $1.01 +0.21%
Bitcoin Cash $169.58 -13.03%
Litecoin $34.65 -3.96%
Bitcoin SV $115.39 -16.94%
EOS $1.98 -11.79%
Binance Coin $10.54 -13.65%
Tezos $1.70 -1.61%

Valores das criptomoedas neste momento

Cripto Valor em Dólares ($) Diferencial (24h)
Bitcoin $6,547.94 13.07%
Ethereum $140.25 11.05%
XRP (Ripple) $0.166386 7.88%
Tether (Stable Coin) $1.00 0.37%
Bitcoin Cash $230.20 20.74%
Litecoin $40.94 12.92%
Bitcoin SV $164.93 31.40%
EOS $2.37 13.53%
Binance Coin $12.54 12.07%
Tezos $1.75 14.85%

Este crescimento deve ser olhado com cuidado

Bitcoin e outras criptomoedas começam a ver pequenas (mas importantes) subidas

Ainda que as criptomoedas tivessem crescido nas últimas 48 horas, temos de olhar com cuidado esta ascensão. As cripto são extremamente voláteis e apostar num mercado destes é perigoso.

Ainda assim, ao que podemos ver, parece-nos que as quedas das últimas semanas desapareceram e o prognóstico parece positivo. Lembro que o Bitcoin já esteve perto dos 20 mil dólares no final de 2017, mas desde então que não alcança números tão prometedores.

Lembra-te apenas, se queres investir nas criptomoedas, nunca invistas mais do que estás disposto a perder.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.