Bang & Olufsen Beoplay H95 Review: a melhor forma de celebrar a excelência

Bruno Coelho

No ano em que fez 95 anos, a empresa dinamarquesa Bang & Olufsen celebrou a data da melhor forma. Lançou os auscultadores Beoplay H95, que vincam a excelência da qualidade sonora e o requinte de design a que a empresa quase centenária já nos habituou.

Desde o momento em que abrimos a caixa destes auscultadores com cancelamento de ruído ativo pela primeira vez, fica patente que a experiência é do mais premium que já tínhamos testado. O modelo cedido pela marca foi a versão em dourado, mas existem também versões em preto e prateado.

Primeiras impressões dos Bang & Olufsen Beoplay H95

Além dos auscultadores, que são bastante funcionais, e dobram para fácil arrumação, encontramos outros acessórios na caixa. Temos aí um cabo de 3.5mm, um cabo USB-C para carregamento e ainda um adaptador se andares de avião.

Bang & Olufsen Beoplay H95

Um detalhe imediatamente notável nestes auscultadores luxuosos, é a facilidade com que as suas almofadas se removem. Estas encontram-se acopladas magneticamente, e podem ser facilmente trocadas se sofrerem danos.

Uma das coisas que gostei bastante nestes auscultadores é a combinação que fazem entre botões e gestos. À semelhança de outros produtos do mercados, como os Surface Headphones, usam rodas em cada lado para diferentes controlos.

Do lado esquerdo podes controlar o nível de cancelamento de ruído, e variar entre este e o modo de transparência com a “roda” presente na earcup. Nesse mesmo lado, existe um botão que te permite chamar pela assistente virtual da tua preferência.

Bang & Olufsen Beoplay H95

Já do lado direito, tens uma roda que te permite fazer os controlos de volume de forma bastante simples. Recorrendo a toques na parte exterior, podes ainda pausar ou recomeçar a música com um toque. Com gestos laterais, podes alternar entre as tuas faixas. Também do lado direito está o botão para ligar e desligar, a porta USB-C e ainda a entrada de 3.5mm.

Ligação multiponto dos auscultadores permite passagem simples entre dois dispositivos

Os Beoplay H95 podem ser utilizados com recurso ao cabo, ou então via Bluetooth 5.1, como usei em todo o teste. É importante referir que este contam com ligação multiponto, o que significa que podes facilmente usá-los entre o teu computador e o teu smartphone sem problemas.

Enquanto ouvia música no meu MacBook, foi com grande facilidade que consegui atender chamadas utilizado os auscultadores no iPhone. E ligá-los a qualquer dispositivo Android ou iOS é um processo bastante rápido.

Bang & Olufsen Beoplay H95

É importante referir a existência app para iPhone e Android. Nesta podes adaptar os vários controlos, e até alternar entre modos de audição como “Clear”, “Workout” ou “Podcast”. O nível de cancelamento de ruído também pode ver a sua intensidade ser alterada através da app.

Autonomia dos Beoplay H95 é simplesmente fenomenal

Um pormenor imbatível face a quaisquer outros headphones que já testei, é a bateria destes Beoplay H95. A marca afirma que estes oferecem 50 horas de audição contínua ou 38 com cancelamento de ruído ativo. Isto significa que, a uma média de 8 horas por dia, consegues passar uma semana inteira sem carregar os teus auriculares. Para alguém como eu que aprecia essa comodidade, isto foi um grande ponto a favor.

Qualidade sonora cristalina é a grande arma destes headphones

O maior desígnio, e inegável, é a qualidade de som destes auscultadores. Se fores fã de música eletrónica, estes são um verdadeiro deleite. Uso como exemplo a faixa abaixo: “Sereia Remix” de “Rita Vian e Branko”, onde vemos exponenciados os graves e agudos portentosos que nos são oferecidos, e uma boa distinção das vozes.

A distinção de instrumentos é feita de forma bastante clara nestes Beoplay H95. E isso fica patente em faixas de onde a confusão é mais patente. Como é caso exemplo de “Bosses Hang Pt. I” dos "Godspeed You! Black Emperor". Temos vários instrumentos de cordas numa faixa que acaba por ganhar dimensão com a qualidade sonora deste produto. Em “Bosses Hang Pt. III”, o caos musical é ainda maior, mas estes não vacilaram. As faixas foram ouvidas através do Spotify e via Bluetooth.

Cancelamento de ruído não surpreende

No que diz respeito ao cancelamento de ruído, posso dizer-te que não me surpreenderam. Ficam a par (ou quiçá abaixo) dos meus Sony WH-1000XM3 ou dos Sony WH-1000XM4 que também testei. Isto significa que, na prática, em ambientes muito ruidosos vais sempre ouvir "aquelas vozes". E por este preço talvez se pedisse um pouco mais.

Bang & Olufsen Beoplay H95

Um pormenor importante em quaisquer auscultadores é o conforto. E a verdade é que o que sentimos aqui é uma verdadeira satisfação, de uns auscultadores que não terás problemas em usar por várias horas.

Conclusão: a excelência tem um preço

O cancelamento de ruído ou o modo de transparência não justifica a faixa de preço destes auriculares. O que os diferencia é a construção luxuoso e cuidada, a super-bateria que pode chegar às 50 horas, e ainda o som cristalino e encorpado. Se quiseres tirar total partido da excelência da sua qualidade de som, estes serão um produto que (tal como eu), vais certamente apreciar.

Os Beoplay H95 foram gentilmente cedidos pela Bang & Olufsen. Podes saber mais sobre os auscultadores no site oficial da marca dinamarquesa.

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.