Apps Android com malware e mais de 2 milhões de instalações na Google Play Store

Rui Bacelar
Comentar

Há uma nova vaga de malware a infiltrar-se em algumas das aplicações listadas na Google Play Store. Até ao momento, a ameaça já terá enganado mais de dois milhões de pessoas, com base no número de downloads e instalações das apps para Android.

O alerta foi dado pela equipa de segurança da Dr.Web, com os seus peritos de cibersegurança a identificar uma estirpe de software malicioso (malware) que se faz passar por otimizadores de sistema. Esta é, possivelmente, a pior categoria de apps que podem descarregar a partir da Play Store, apesar de continuarem a ser bastante populares em pleno 2022.

Otimizadores de sistema continuam a enganar os utilizadores Android

Android Google Play Store Malware

Prometendo melhorar o desempenho do smartphone Android (ou do tablet), estas apps acabam por fazer o exato oposto. O seu mero funcionamento, por via da regra, vem pesar nos recursos do sistema.

Pior de tudo, quando as ferramentas de otimização são, na realidade, cavalos de troia usados para levar o utilizador a descarregar a app sob falsas premissas para o nosso dispositivo Android.

Ver vídeos e publicidade a troco de dinheiro, o segundo engodo na Play Store

Ilustrando o caso. A aplicação TubeBox com mais de um milhão de instalações, que até há pouco tempo continua disponível na Google Play Store.

A aplicação prometia recompensas monetárias para qualquer utilizador que assistisse a vídeos do YouTube. De igual modo, a apresentação de publicidade e anúncios reverteria, também, em dinheiro para o utilizador.

Google Play Store Malware

Porém, sempre que o utilizador tentava reclamar os seus créditos. Ou seja, obter o dinheiro que lhe havia sido prometido por assistir aos vídeos e publicidade, a aplicação apresentava diversos erros.

Alegando erros de servidor, instabilidade na conexão e outra panóplia de desculpas, como se tornaria óbvio, o dinheiro nunca chegaria, tampouco o tempo perdido.

Segundo a equipa de peritos, mesmo os utilizadores que conseguiam completar a etapa de reclamação e reivindicação dos fundos, estes nunca eram transferidos efetivamente para o utilizador.

TubeBox Google Play Store

Em suma, esta aplicação era apenas um ardil para manter o utilizador preso nesta redoma de mentiras. Um esquema para que este visse o número máximo de vídeos, assistisse a mais e mais publicidade, com as receitas a reverterem para os programadores.

Infelizmente, tal como esta aplicação TubeBox que promete recompensas por ver vídeos e publicidade, existem milhares de outras na Play Store cuja idoniedade desconhecemos.

Estas apps para Android foram removidas da Google Play Store

App Android Malware

  • Bluetooth device auto connect (grupos de Bluetooth automatizados) – 1 000 000 downloads
  • Bluetooth & Wi-Fi & USB driver simplificando a conexão Buetooth e Wi-Fi) – 100 000 downloads
  • Volume, Music Equalizer (Ligação automática via Bluetooth) – 50 000 downloads
  • Fast Cleaner & Cooling Master (Hippo VPN LLC) – 500 downloads

Acima temos algumas das aplicações que incluíam adware, forçando o utilizador a ver publicidade não solicitada. Entretanto, as referidas apps já foram removidas da Google Play Store, mas não sem antes totalizarem mais de um milhão de downloads.

Em suma, evitem otimizadores de sistema, que não os que possam já estar instalados por predefinição do sistema. Para além disso, mantenham as aplicações atualizadas e, se raramente ou nunca usam uma aplicação, o melhor será remover a mesma.

Por fim, aconselhamos também o utilizador a ler os comentários e reviews feitas pelos utilizadores às aplicações listadas na Google Play Store. Não é um meio infalível, mas pode ajudar-nos no processo de decisão antes de instalar uma app no nosso dispositivo móvel.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt