Apple Mac Pro: o computador que pode custar mais de 60 mil euros!

Filipe Alves
Comentar

Não é todos os dias que a Apple decide lançar um super computador para o mercado. O novo Mac Pro chegou agora ao mercado e promete convencer todos os utilizadores que querem um computador capaz de surpreender em todos os aspetos.

Podemos discutir o design do dispositivo, porém, não há muitas discussões no que toca à sua qualidade. Porém, para teres esta qualidade máxima, o Mac Pro sairá caro. Bem caro. (versão com o valor mais baixo é de 6.599,00€)

Apple Mac Pro pode custar até 62 mil euros

Apple Mac Pro

Se tiveres coragem (e dinheiro) para escolher o Mac Pro na sua versão mais potente, 60 mil euros não chegarão para o teres em casa. Isto sem contar com possíveis adições de software como o Final Cut Pro X que por si só tem um valor de 329€. Assim sendo, se escolheres o Mac Pro topo de gama, eis tudo aquilo que terias no super computador da Apple.

Mac Pro

  • Processador Intel Xeon W 28‑core a 2,5 GHz, Turbo Boost até 4,4 GHz
  • 1,5 TB (12x128 GB) de memória ECC DDR4
  • Duas Radeon Pro Vega II Duo com 2x32 GB de memória HBM2 cada
  • 4 TB de armazenamento SSD
  • Placa Apple Afterburner
  • Estrutura em aço inoxidável com rodas (só as rodas custam 480€)
  • Magic Mouse 2 + Magic Trackpad 2

Quando achamos acreditei que ter 64GB de memória RAM no meu computador iria ser demais, eis que a Apple nos deu um computador com 1,5TB de memória RAM.

Quase ninguém precisará de um computador assim

Mas olhemos as coisas como elas são. Quase ninguém precisa de um computador de 60 mil euros. Aliás, neste momento quase ninguém precisa de um computador com estas especificações.

Principalmente numa altura em que a tecnologia está a evoluir de forma considerável. Uma coisa é certa, com especificações destas não me parece que venhas a necessitar de melhorar o teu computador nos próximos anos.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.