Apple já tem data para início da produção em massa dos iPhone 12

Rui Bacelar
1 comentário

A Apple celebrará o tradicional evento de setembro no próximo dia 15, fazendo-o com uma keynote virtual a ser transmitida online nos seus canais. Ao "palco" subirá Tim Cook e demais painel de executivos, mas não contamos com os novos iPhone 12.

Segundo avança agora a Nikkei Asian Review, a Apple conseguiu mitigar o que seria um atraso de meses, para algumas semanas. O impacto da pandemia COVID-19 poderia ser muito maior em atrasos de produção, não fosse a tecnológica atual habilmente.

A apresentação dos iPhone 12 deve ocorrer em outubro

Apple iPhone 12 em branco

Esta fonte avança que a produção em massa dos novos iPhone 12 começará no final de setembro, com quatro modelos a saírem das linhas de produção. Mais concretamente, o início do esforço de produção deverá começar já no final da próxima semana.

A Nikkei refere uma janela temporal que vai desde as últimas semanas de setembro, ao início de outubro. Algo que volta a reforçar a tese do evento dedicado aos iPhone 12 em meados de outubro, sendo o evento de setembro dedicado aos iPad e Apple Watch.

A tese vai ao encontro das declarações prévias de Luca Maestri, o CFO da Apple que, em julho último, fez a seguinte declaração acompanhando a publicação do relatório fiscal desse trimestre - "Como sabem, no ano passado começamos a vender iPhones no final de setembro. Este ano contamos que os novos modelos estejam disponíveis umas semanas depois".

Por via da regra, a produção em massa dos iPhone começa no final de agosto, com a apresentação tradicionalmente a ocorrer nas primeiras semanas de setembro. Este ano, contudo, a Apple estará atrasada algumas semanas face ao habitual.

iPhone 12 Max será o mais popular da Apple

Apple iPhone 12 em várias cores

As mesmas fontes avançam que a Apple pretende produzir entre 75 a 80 milhões de smartphones preparados para as redes 5G durante 2020. A meta, contudo, pode não ser atingida tendo em conta os atrasos sofridos na produção.

Ainda assim, mesmo que não atinjam as metas previamente traçadas para 2020, espera-se que em 2021 a tecnológica de Cupertino compense bastante nas vendas. A Strategy Analytics, agência de análise de mercado, endossa esta previsão.

Entretanto, a procura pelos Apple iPad e outros tablets aumentou consideravelmente devido às imposições da pandemia COVID-19 que colocou milhões de pessoas a trabalhar a partir de casa. Aliás, tal como milhões de estudantes em todo o mundo.

A procura pelos iPad aumentou bastante

A Apple terá aumentado a produção destes produtos para dar resposta ao súbito aumento na procura. Os tablets transformaram-se numa das melhores ferramentas de aprendizagem e trabalho à distância, algo que não passou despercebido à Apple.

Segundo a Nikkei, a tecnológica terá encomendado 27 milhões de novos iPads a serem produzidos de setembro a dezembro de 2020. Aliás, o valor iguala os 27 milhões de iPads encomendados pela Apple durante o segundo semestre de 2019.

Mais unidades do Apple iPhone 12 Max

Apple iPhone 12 em várias cores

Entre os vários modelos a serem apresentados e posteriormente colocados no mercado, o iPhone 12 Max, com ecrã de 6,1 polegadas, aparenta ser o maior depositário da confiança da Apple. Isto é, será o mais produzido nesta primeira fase.

Até 40% dos novos modelos de iPhone 12, já suportando 5G, poderão ser do iPhone 12 Max. O smartphone iOS terá um painel OLED, 4 GB de memória RAM, a partir de 128 GB de armazenamento interno e o processador A14 Bionic a 5 nm.

A câmara principal será dupla, com objetivas grande angular e ultra grande angular. Aponta-se ainda a conetividade sub-6 Ghz que lhe garantirá o acesso às redes 5G. Por outras palavras, a Apple espera que este seja o iPhone mais popular de 2020.

O modelo mais caro dos novos dispositivos será o iPhone 12 Pro Max com ecrã OLED de 6,7 polegadas, 6 GB de memória RAM e câmara principal tripla. Contamos com o sensor LiDAR para um desempenho fotográfico sublime.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.