Apple é a número um nos smartwatches, mas a Samsung está a crescer mais

Mónica Marques
Comentar

A Counterpoint Research acaba de divulgar um novo estudo ao mercado de smartwatches que, ao contrário dos smartphones, está numa tendência de expansão.

A Apple mantém-se em primeiro lugar, mas a Samsung registou um crescimento maior, além de que uma determinada região do mundo foi a grande impulsionadora deste mercado, no segundo trimestre de 2022.

Apple é a líder de vendas de smartwatches com a Samsung no seu encalço

Apple Watch Series 7
Apple continua a ser a marca mais vendida, a nível global, no segmento de smartwatches Crédito@Apple

Ainda que o mercado global de smartphones esteja em queda, o segmento de smartwatches está de “boa saúde” e continua a expandir-se mesmo com todas as incertezas económicas, originadas pelo conflito entre a Ucrânia e a Rússia.

De acordo com o último relatório de análise efetuado e divulgado pela empresa Counterpoint Research, no segundo trimestre de 2022, as vendas globais de smartwatches cresceram 13%, face ao período homólogo do ano anterior.

A Apple continua a liderar o ranking dos mais vendidos em todo o mundo com o seu Watch Series, mas a Samsung está no seu encalço, graças à popularidade do Galaxy Watch 4 e do Galaxy Watch 4 Classic.

Aliás, enquanto a empresa de Cupertino apenas registou um aumento de 8% ano a ano, a gigante sul-coreana conseguiu um crescimento de 40% ano a ano com os dois wearables mais populares da sua linha de smartwatches.

Apesar de a Samsung estar numa tendência de crescimento mais acentuada que a Apple, Cupertino não tem (ainda) razões para se preocupar, uma vez que detém uma quota de mercado de 29,3% enquanto a sul-coreana está em segundo lugar com 9,2%.

Índia e uma marca quase desconhecida impulsionaram o mercado de smartwatches

Smartwatch
Vendas de smartwatches no mercado indiano fizeram este mercado crescer a nível global Crédito@CarlosZuniga/Pixabay

Mas a grande surpresa chega da Índia. De acordo com os dados recolhidos e analisados pela Counterpoint, este país foi o grande impulsionador do mercado de wearables no segundo trimestre de 2022.

A Fire-Boltt e a Noise, duas marcas indianas de smartwatches, em conjunto geraram um aumento de 300% nas vendas locais, entre os meses de abril e junho de 2022. Este crescimento exponencial acabou por impulsionar, a nível global, o mercado de smartwaches.

Saliente-se ainda que a Huawei é a marca número um de wearables no mercado chinês, pelo terceiro trimestre consecutivo. Já a Xiaomi registou um crescimento de 13% ano a ano, e terá de ter uma presença mais forte no mercado indiano para conseguir melhores resultados.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.