Apple destrona Samsung e é quem mais smartphones vende no mundo!

Abílio Rodrigues
Comentar

A Apple ultrapassou a Samsung e tornou-se na marca que mais smartphones vendeu no mundo durante o último trimestre de 2020. A tecnológica de Cupertino regressa assim a um posto que não ocupava desde 2016 graças à venda de 80 milhões de iPhones.

De acordo com os dados da Gartner, as vendas do iPhone foram potenciadas pelo lançamento da família iPhone 12, os primeiros equipamentos da marca com capacidades 5G.

Apple vendeu cerca de 80 milhões de iPhones

Números de vendas de smartphones no último trimestre de 2020 (Gartner)
Números de vendas de smartphones no último trimestre de 2020 (Gartner)

Para o analista Anshul Gupta o 5G e as novidades no quesito do processamento de imagem levaram muitos utilizadores a fazer um upgrade nesta geração, com destaque especial para o quarto trimestre do ano passado.

Ao que parece nem a pandemia influenciou as decisões de compra de smartphones, já que nem o maior cuidado nos gastos parece ter afetado os equipamentos da Apple.

A tecnológica americana vendeu mais 10 milhões de iPhones no derradeiro trimestre de 2020 do que no fim de 2019, vendo a sua fatia de mercado crescer quase 15%.

A Samsung, por outro lado, sofreu uma diminuição de quota de mercado de 11.8% e vendeu menos 8 milhões de dispositivos do que nos últimos 3 meses de 2019.

Apple deve apresentar valor de mercado recorde no final de 2021

Ao que parece a Apple vai mesmo apresentar um valor de mercado de 3 triliões de dólares no final deste ano, com os números de vendas do iPhone 12 no centro desta capitalização de mercado.

A família de smartphones de Cupertino continua a beneficiar de um "superciclo" e a vender bem acima do esperado.

Se a atual trajetória se mantiver a Apple pode mesmo conseguir vender mais de 240 milhões de iPhones, com alta probabilidade de chegar aos 250 milhões de iPhones vendidos em 2021.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.