Apple anuncia nova função de extrema importância, eis o 'Lockdown Mode' no iOS 16

Rui Bacelar
Comentar

A Apple anunciou uma nova funcionalidade, o “Lockdown Mode” que visa proteger os utilizadores de ciberataques. Esta novidade, de extrema importância para a segurança dos nossos dados e informações, está presente no iOS 16. Aliás, de acordo com a gigante de Cupertino será visão comum nos dispositivos Apple daqui em diante.

O reforço de segurança não passou despercebido às empresas de cibersegurança como a Check Point Software Technologies. A empresa, famosa pelas soluções de cibersegurança a nível global, alerta para o aumento do número de ciberataques. Sobretudo, aliás, visando dispositivos móveis, pelo que o novo Modo de Bloqueio no iOS 16 se mostra crucial.

Os nossos dispositivos móveis são um alvo cada vez mais tentador

Apple

Apesar do aumento do volume de ataques há, contudo, uma crescente consciencialização da importância da proteção dos dados e da pegada digital. Algo que, aliás, leva a uma constante evolução das medidas de segurança dos dispositivos que utilizamos, em particular dos dispositivos moveis.

Nesse sentido, a Apple anunciou recentemente uma nova funcionalidade, o Lockdown Mode. O Modo de Bloqueio que protege os utilizadores do iOS. Evitando que estes possam ser visados pessoalmente por sofisticadas ameaças cibernéticas.

Assim sendo, o Modo de Bloqueio reduz drasticamente a superfície de ataque dos dispositivos móveis. Isto para evitar que as ameaças cibernéticas cheguem ao utilizador. Desse modo, esta iniciativa valida o que é conhecido há muito tempo, os dispositivos móveis são inerentemente expostos a ameaças cibernéticas.

A importância da segurança móvel além do iOS 16 para os Apple iPhone

Apple

O desenvolvimento e lançamento da nova funcionalidade "Lockdown Mode" da Apple sublinha a importância da segurança móvel. Além disso, a Apple não está sozinha. Vemos, por exemplo, a Samsung que está também a trabalhar para aumentar a segurança dos seus Dispositivos Galaxy. Aliás, a gigante sul-coreana anunciou recentemente uma cooperação com a Google e a Microsoft para reforçar a segurança móvel.

Isto não é uma surpresa para aqueles que gerem dispositivos móveis numa base diária. A utilização de dispositivos móveis para fins pessoais e de trabalho pode expor os utilizadores a métodos de engenharia social.

Isto não passou despercebido aos cibercriminosos, pelo que também não deverá passar despercebido aos utilizadores, as potenciais vítimas.

Engenharia social para perpetrar os mais diversos tipos de ciberataques

Apple

Ao longo do último ano, os investigadores agência de segurança supracitada observaram que os alvos das ameaças se concentram cada vez mais nos dispositivos móveis. Na prática, aproveitam as redes sociais e aplicações de mensagens para realizar ataques com um ou mesmo zero cliques.

Além disso, a vasta gama e automatização das ferramentas de ataque permitiram aos atacantes lançar campanhas mais complexas e em grande escala com relativa facilidade.

Lockdownmode da Apple é um passo certo na direção certa

Apple

O Lockdownmode da Apple também aborda os ficheiros como um vetor de ameaça principal. Os ficheiros maliciosos têm sido utilizados numa variedade de ataques, incluindo ataques a nível estatal. Todavia, eles são um dos vetores mais negligenciados na segurança móvel. PDF maliciosos, imagens GIF, e folhas Excel. Tudo isto pode facilitar ciberataques, mas a maioria das soluções de segurança móvel não as considera como um risco maior.

O que é o Lockdown Mode e como é que funciona?

O Lockdown mode da Apple é esperado no outono no iOS 16, iPadOS 16 e MacOS Ventura. Tem como objetivo a redução drástica da superfície de ataque dos dispositivos móveis disponíveis. Na prática, bloqueando ou desativando ficheiros e acessos.

Enquanto estiver no Lockdown mode:

  • A maioria dos anexos de mensagens são bloqueados. Sejam ficheiros reconhecidos pela Apple como um vetor de ataque emergente em dispositivos móveis. No modo de bloqueio, o descarregamento da maioria dos tipos de anexos de mensagens (que não imagens) são completamente bloqueados. Outras características, como as pré-visualizações de ligações, são também descativadas.
  • Tecnologias web complexas são descativadas - Certas tecnologias web complexas, tais como a compilação just-in-time (JIT) JavaScript, são descativadas enquanto em modo de bloqueio.
  • Os convites e pedidos de serviço recebidos são bloqueados - a Apple bloqueia os convites e pedidos de serviço recebidos, incluindo chamadas FaceTime, de fontes desconhecidas.
  • As ligações por cabo com um computador ou um acessório são bloqueadas - Quando o iPhone está bloqueado, não suporta ligações por cabo.
  • Os perfis de configuração não podem ser instalados - a integração MDM/UEM é bloqueada
  • Algumas funcionalidades podem mudar até à data de lançamento prevista, mas é evidente que estas proteções irão criar dispositivos Apple mais seguros.

Contudo, não existem apenas equipamentos Apple e esta necessidade também se alastra aos utilizadores do sistema Android. Pelo que estes utilizadores também devem ter os cuidados supracitados.

A privacidade morreu? A Apple está tentando ressuscitá-la. 🔮A empresa vai lançar o “Lockdown Mode” para aumentar a proteção de dispositivos, uma solução direcionada a jornalistas e ativistas, que são mais propensos a serem alvos de governos que usam spywares poderosos. 👇

— Instituto Vero (@VeroInstituto) 11 de julho de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com