Apple ainda não desistiu do seu carregador sem fios "AirPower"

Filipe Alves
Comentar

Foi na apresentação do iPhone X que a Apple desvendou também o seu AirPower. O carregador sem fios que iria suportar vários equipamentos ao mesmo tempo.

Contudo, os anos passaram e o produto nunca saiu para as prateleiras. Até que a Apple retirou o gadget dos seus websites. Com isto, foi-nos indicado que era possível que a Apple não tenha consigo construir um carregador sem fios de sonho para todos os seus utilizadores.

Problemas na construção do AirPower foram os motivos do cancelamento

Apple AirPower

Ao que parece, a Apple teve problemas em fazer com que o carregador sem fios não aquecesse em demasia. Visto que podia carregar até 3 dispositivos ao mesmo tempo, o pad de carregamento simplesmente não aguentava tanta potência.

Mas nem tudo está perdido. Novas informações referem que a Apple está a trabalhar num novo carregador sem fios idêntico ao AirPower. A diferença é que será ligeiramente menor que o original.

Isto leva-nos a pensar que podemos não ter a funcionalidade que tanto queríamos e nos foi prometido na apresentação. Carregar o iPhone, Apple Watch e AirPods ao mesmo tempo.

Vale a pena referir ainda que o Apple Watch tem um tipo de carregamento diferente do iPhone e dos AirPods. Ou seja, o carregador da Apple teria de suportar dois tipos de carregamento diferentes. A não ser que o lugar do Apple Watch estivesse demarcado no pad.

Quando será revelado no novo AirPower

Ainda nada é certo. As informações referem apenas que o produto já está em fase de protótipo. Ou seja, ainda pode demorar até que chegue ao mercado.

Visto que a revelação do iPhone 11S (ou iPhone 12) será em setembro, não é descabido imaginar que o produto será apresentado nesse evento.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.