Android vs Apple - A crueldade dos números do iOS 11 vs Android Nougat

Rui Bacelar
iOS 11 Apple Android Nougat
Duas realidades opostas

A Apple disponibilizou o seu novo iOS 11 no dia 19 de setembro e logo na primeira semana 25% dos iDevices já utilizam esta nova versão. 1 em cada 4 dispositivos da Apple adoptaram, no espaço de uma semana, o iOS 11. Números fantásticos que se tornam estupendos quando olhamos para o rival Android, mais concretamente para o Android Nougat (7.0).

Vê ainda: Apple iPhone 8 Plus ou Samsung Galaxy Note 8? Qual o mais rápido?

Segundo os dados da agência Mixpanel, apesar de 1 em cada 4 dispositivos Apple já utilizarem a mais recente versão do seu sistema operativo, o iOS 11, a adopção desta nova versão está a ser mais lenta do que a versão anterior, o iOS 10 que na primeira semana foi acolhido por 37% de todos os iDevices em circulação (com direito às novidades).

iOS 11 da Apple está a ser bem recebido...

Apesar de a primeira versão do iOS 11 a chegar ao público ter causado alguns problemas a certas unidades, veja-se o testemunho do nosso autor Pedro Carvalho cujo iPhone 7 se ressentiu com esta primeira build, entretanto a gigante de Cupertino já lançou uma nova build para corrigir estes erros ou imperfeições iniciais. Podem ler mais sobre o assunto, aqui, na 4gnews.

Olhando novamente para os dados da Mixpanel podemos ver que o iOS 11 foi prontamente instalado em 12% de todos os iDevices nas primeiras 24 horas, estando a aumentar a sua representação em cerca de 2-3% por cada dia desde então.

Entretanto (desde o dia 19 de setembro), o iOS 11 já está presente em 28,06% dos dispositivos à data de redação deste artigo.

iOS 11 Android Nougat
Evolução da adopção do iOS 11 face a versões anteriores.

Em nome do bom rigor cumpre salientar que a Mixpanel é uma agência de análise independente e, portanto, os seus dados podem não ser 100% exatos. Saberemos, com certeza, assim que a Apple divulgar os números oficiais.

iOS cresce de forma saudável e o que é feito do Android?

É frequente vermos vários comentários de utilizadores Android que ficam, ainda agora, surpreendidos por receberem o Nougat, alheios ao facto de essa versão já ter mais de um ano de existência.

Pior ainda é o facto de a Google já ter disponibilizado o Android Oreo (AOSP) para que as marcas comecem a preparar as atualizações e ainda existirem smartphones à espera do Nougat.

A fragmentação continua a fazer-se sentir e já nem devíamos estar a falar do Android Nougat, a 7ª versão deste sistema operativo uma vez que no passado dia 21 de agosto a Google disponibilizou o Android Oreo (8.0). Desde então já se passou mais de um mês...

Android Nougat continua a crescer mas...

Neste mês o cenário continua a ser familiar com bastante fragmentação entre as várias versões deste sistema operativo. Os dados foram avançados pela própria Google através dos painéis de representação deste sistema operativo que podem ser encontrados aqui.

Dados estes que são recolhidos através dos dispositivos que acedem à Google Play Store. Em breve teremos os dados referentes ao mês de outubro e esperemos que finalmente o Android Oreo apareça nestas tabelas.

Android Nougat smartphone
Dados de setembro - Fonte: Google

Este mês o Android Nougat continuou a crescer devido às atualizações do sistema operativo que vão chegando aos nossos dispositivos e aos novos equipamentos adquiridos e ativados. Note-se ainda que o Android Oreo (8.0) ainda não entrou nas tabelas da Google.

Em setembro de 2017 temos o seguinte panorama:

  • Gingerbread com 0.6%
  • Ice Cream Sandwich com 0.6%
  • Jelly Bean com 6,9%
  • KitKat com 15,1%
  • Lollopop com 28,8%
  • Marshmallow com 32,2%
  • Nougat com 15,8%

Mês após mês o resultado é uma enorme fragmentação dentro do sistema operativo da Google. Fenómeno este que não deverá melhorar nos próximos meses ou anos e que como em tudo na vida, apresenta vantagens e desvantagens.

O Android da Google continua muito fragmentado

Neste aspecto, as consequências para o utilizador final são, por regra, pouco relevantes.

É certo que a versão mais recente tem sempre as novas correcções de segurança, algo a que devemos ter sempre atenção. Por outro lado, o teu smartphone continuará a funcionar, por vezes até de forma mais estável, mesmo que não tenhas todas as novidades da última versão deste OS.

Vê ainda: Project Treble: A solução da Google para a fragmentação do sistema Android

Algo que é reiterado pelos próprios relatórios de distribuição oficiais. Hoje, na primeira semana do mês, temos os últimos dados e relatórios que nos mostram o panorama de distribuição e popularidade de cada versão do sistema operativo Android.

Android-Versões-.jpgVersões-Android-1.jpgVersões-Android-2.jpgAndroid-Nougat-em-Setembro.jpg

Porquê tanta fragmentação no sistema operativo da Google? Ora, como salienta o site Android Authorityas novas versão do sistema operativo do robô verde chegam a cada vez menos dispositivos ou demoram mais a chegar aos equipamentos.

Existem, contudo, marcas exemplares como a Motorola que costuma ser a primeira a atualizar os seus smartphones. Temos agora também a Nokia que está empenhada em agilizar estes updates e por isso merece o nosso louvor.

Qual é a versão do OS no teu Android? E do teu dispositivo Apple?

Mas porquê tanta demora? Ora, em primeiro lugar porque as marcas, as construtoras demoram o seu tempo a desenvolver e preparar cada novo pacote de atualizações, algo que a Google está a tentar contornar mas que não se adivinha tarefa fácil.

Regra geral, agora que a Google já disponibilizou oficialmente a nova versão do seu sistema operativo, em média terás que esperar cerca de 6 meses até que o teu smartphone ou tablet receba o novo software, isto se o teu equipamento for um topo de gama (flagship), caso contrário terás que esperar um pouco mais, por norma.

É justo fazer esta comparação entre Android e iOS?

Justo? Não, a justiça nada tem a ver com a questão. É inevitável? Sim...inevitável comparar-mos os dois sistema operativos que entre si dividem os dispositivos móveis da população mundial.

Apple iPhone X
Face ID é uma das grandes novidades do iPhone X, um dos novos iPhones já com o iOS 11

Esta inevitável injustiça deve-se à multiplicidade de construtoras que utilizam o sistema operativo de fonte aberta da Google. Traduzindo, qualquer construtora de smartphones, tablets e afins pode utilizar o sistema operativo Android. Para piorar a situação, a Google não pode simplesmente obrigar as construtoras a atualizarem todos os seus equipamentos.

Liberdade do Android ou consistência do iOS?

Com a liberdade vem uma responsabilidade acrescida e a atualização dos equipamentos deveria ser um ponto fulcral para qualquer marca, devendo a Google sulcar bem este ponto sem, todavia, comprometer a "magia" do Android - a abertura.

Do lado de Cupertino é tudo muito mais fácil. Existe uma construtora (Apple) e existe um sistema operativo (iOS). Aqui a mão é de ferro e como bom pai que educa o seu filho, todos os iDevices compatíveis rapidamente acatam as novidades da "casa-mãe".

Em última análise, o grande problema associado à fragmentação do Android é a possível vulnerabilidade das versões mais antigas deste sistema operativo. O smartphone em si continua a funcionar e por vezes de forma fluída, é certo mas ficará inexoravelmente mais exposto a ameaças assim que cessa o suporte oficial.

Para mais informações sobre a esta marca e tudo o que é tecnologia falada em português segue a 4gnews. Acompanha-nos no Facebook, Instagram e claro, no YouTube onde terás também as nossas LiveCasts semanais.

Existirá um sistema melhor do que o outro? Não creio, são duas abordagens ao mesmo conceito. Dois ideais que não devem ser contrapostos mas sim olhados como um todo, duas faces da mesma moeda.

E tu, qual é a tua opinião sobre este tema? Com qual sistema operativo te identificas mais? iOS ou Andoid?

Outros assuntos relevantes:

Samsung Galaxy S7 e S7 edge – Android Oreo trará um novo Interface

Boruto: Naruto Nex Generations – Névoa foi foco no episódio 26 do anime

Nokia 3310 agora com 3G! HMD lança versão reforçada do mítico Nokia

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).