Android: LG continua a perder milhões com os seus dispositivos móveis?

Rui Bacelar
LG G7 ThinQ Android dispositivos móveis
Uma notória evolução face ao seu antecessor. Aí não temos a menor dúvida.

A fabricante sul-coreana, LG, continua a perder vários milhões durante o 3º trimestre de 2018. Por outras palavras, os seus dispositivos móveis como por exemplo os seus smartphones Android continuam a dar prejuízo à marca.

Nesse sentido, segundo nos conta a publicação AndroidHeadlines, a marca terá perdido o equivalente a 123 milhões de dólares ou cerca de 107 milhões euros. Esta publicação baseia-se em relatórios preliminares, emanados da imprensa sul-coreana.

Vê ainda: LG deposita esperanças no 5G para inverter rumo do departamento móvel

Por sua vez estes relatórios citam vários analistas de mercado oriundos deste mesmo país. Todavia, importa frisar que estes não relatórios não foram outorgados ou de qualquer forma baseados em dados oficiais desta fabricante Android.

Ainda assim, olhando para o passado vemos a LG a perder dinheiro com os seus dispositivos móveis há vários trimestres. Desta forma não é de todo descabido equacionar uma manutenção deste cenário desfavorável à marca.

LG continua a perder dinheiro com os seus Android

Sob o mesmo ponto de vista, não deixa de ser curioso ver estes relatórios tão pessimistas. Sobretudo após a gigante sul-coreana ter divulgado alguns relatórios preliminares para este mesmo trimestre onde deixa antever um novo recorde de lucros. Aliás, é provável que a LG atinja o maior recorde de lucros em cerca de 60 anos. Todavia, estes lucros não são oriundos do seu departamento de dispositivos móveis.

LG G7 ThinQ Android review 1 dispositivos móveis
Os seus dispositivos móveis Android continuam a arrastar a marca para baixo.

Em primeiro lugar, o valor de 123 milhões de dólares em prejuízo com os seus smartphones Android são uma estimativa moderada. Segundo as mesmas fontes este valor pode chegar aos 141 milhões de dólares de prejuízo, aqui numa estimativa pessimista.

Todavia e apesar do possível cenário negro, este seria um dos melhores trimestres para o departamento de dispositivos móveis da LG. Isto é, os seus smartphones Android começam por fim a ganhar tração do mercado, ainda que estejam longe do "verde".

Caso tal cenário se verifique isto significaria que a LG teria prejuízos durante 7 trimestres consecutivos. Por outras palavras, há bem mais de um ano que a fabricante Android está perder dinheiro com os seus smartphones Android e dispositivos móveis.

Departamento de dispositivos móveis dá sinais de recuperação

Em primeiro lugar podemos concluir que o mercado de dispositivos móveis está bastante saturado. Em segundo lugar, no trimestre passado (2º trimestre do ano), a marca perdeu 172 milhões de dólares, cerca de 149 milhões de euros.

LG G7 ThinQ Android dispositivos móveis
Este é um dos mais recentes topo de gama da fabricante sul-coreana.

Nesse mesmo trimestre (2º de 2018), a marca perdeu 715 milhões de dólares mas, como um todo, lucrou 13.9 mil milhões de dólares. Em suma, apesar do setor de dispositivos móveis continuar a ser um espinho para a empresa, como um todo esta continua a lucrar.

Em suma, podemos ver que apesar das estimativas pessimistas, a marca tem motivos para celebrar. Como um todo deverá apresentar o maior valor de lucro em cerca de 60 anos. Mais ainda, os maus resultados deste departamento de dispositivos móveis está finalmente a abrandar.

Sobretudo agora com o LG G7 ThinQ bem como o LG V40 ThinQ, a marca tem a oportunidade de melhorar a sua imagem neste mercado. Esperamos para ver qual será o verdadeiro impacto dos seus novos terminais Android.

Editores 4gnews recomendam:

Xiaomi Mi MIX 3 e LG V40 ThinQ podem dar nova vida ao mundo Android

LG apresenta o novo LG Watch W7 com o sistema WearOS da Google

LG V40 ThinQ é oficial, mas está longe de ser o Android perfeito

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.