Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

Amazfit é a marca sensação no mercado dos smartwatches em 2021

Rui Bacelar
Comentar

A Amazfit, outrora uma marca do ecossistema Xiaomi, dedicada aos relógios inteligentes ou smartwatches, é agora a marca sensação neste nicho de mercado. Com efeito, a fabricante conseguiu ultrapassar a Huawei e afirmar-se como terceira força neste setor de dispositivos móveis.

Os dados são avançados pela Counterpoint Research, mais concretamente no seu estudo Global Smartwatch Model Tracker. Aí, vemos não só a Apple em primeiro lugar, com a Samsung e o WearOS em segundo lugar, mas também uma nova terceira classificada.

Amazfit afirma-se como terceira maior fabricante mundial de smartwatches

Smartwatch Amazfit GTR 3
O smartwatch Amazfit GTR 3 custa desde 149 € na Amazon.ES

Pertence agora à Amazfit o lugar até então ocupado pela Huawei. Uma conquista que se deve aos cerca de 9,9 milhões de unidades de relógios inteligentes expedidos durante o terceiro trimestre de 2021 (Q3 2021). Aliás, este valor representa um crescimento de 89% para a Amazfit face ao período homólogo do ano anterior.

Assim sendo, vemos agora a Amazfit com 5,8% da quota do mercado mundial de smartwatches, deixando a Huawei para trás. É, aliás, mais um mercado em que a Huawei continua a derrapar, após ter perdido a relevância no mercado mobile na China e no Mundo.

O mesmo relatório da Counterpoint Research salienta ainda o crescimento além-fronteiras da Amazfit. Assim, além de crescer em popularidade no seu mercado natal, a China, mostra-se também como marca sensação nos mercados ocidentais como a Europa.

Apple domina, Samsung cresce com o WearOS, mas quem surpreende é a Amazfit

Big quarter for @WearOSbyGoogle as the market share ramped from 4% to 17% level in just one quarter thanks to @SamsungMobile.Could potentially capture more market share in coming quarters.https://t.co/0Ji9AHJKkJ pic.twitter.com/sTuUanGi06

— Neil Shah (@neiltwitz) 24 de novembro de 2021

Ao passo que a Huawei caminha para a irrelevância, também neste setor, vemos novas marcas como a Amazfit a ocupar rapidamente o vazio deixado. Entretanto, também a Samsung, agora munida do WearOS nos seus relógios, dá grandes passadas rumo ao domínio deste mercado em crescimento.

Acima vemos o gráfico ilustrativo das dinâmicas de mercado ao longo dos trimestres. Note-se, o grande boom para a faixa verde, representativa dos relógios Samsung com WearOS da Google, ao passo que o seu Tizen é agora insignificante.

Ademais, vemos também o crescimento gradual da Amazfit, representada a amarelo, ao passo que a Huawei regride para a insignificância após um crescimento notório entre os períodos homólogos de 2019 e 2020.

A geração Amazfit GT3 é a mais recente a chegar à Europa

Use the classic navigation crown to operate the #Amazfit GTR 3 menu! ⌚ 🔍 After working up a sweat, twisting the crown to find what you want is easier than swiping with sweaty fingers. ✅ #GTR3 #fitness #workout pic.twitter.com/gQpWRCadcm

— Amazfit (@AmazfitGlobal) 29 de novembro de 2021

Em particular a Amazfit encontrou um mercado recetivo na Europa. De acordo com a Counterpoint, fê-lo sobretudo em mercados como a Itália, Espanha e Alemanha onde modelos como os GTR 2e, GTS 2e, e T-Rex Pro foram muito procurados.

Por fim, a Amazfit tem agora a geração de relógios Amazfit GTR3 já nas lojas com soluções mais elegantes, capazes e inteligentes. O preço? Continua bastante competitivo face às demais alternativas no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.