Ainda tens o teu Game Boy? Estúdio português lança jogo retro Peanut Effect

Abílio Rodrigues
Comentar

O Game Boy já não será a plataforma de eleição da grande maioria dos fãs de videojogos, mas a consola portátil da Nintendo é ainda o refúgio de muitos amantes de títulos retro. Caso ainda tenhas um Game Boy funcional em casa, talvez seja do teu interesse saber que o estúdio português Euro Toss Game Studios lançou Peanut Effect, que está também disponível para PC.

A Euro Toss Game Studios é composta por estudantes do Instituto Politécnico de Leiria e apresenta agora este seu projeto, um jogo top-down de exploração que procura cativar o imaginário dos fãs de títulos retro.

Peanut Effect está disponível para Game Boy e PC

Nesta aventura, vestimos a pele de Tom, que se encontra numa nave espacial a caminho de Marte. Sem que nada o fizesse prever o capitão da nave é encontrado morto e Tom terá agora de descobrir o que aconteceu.

Terás de interagir e questionar os teus colegas de tripulação para resolver este mistério, que a Euro Toss Game Studios garante estar carregado de humor negro e referências à cultura popular.

A forma como vais retirando dados das tuas interações faz avançar a narrativa, cada vez mais adensada pelo mistério inerente a uma viagem espacial que não corre de feição.

Humor, mini-jogos e personagens divertidas

A Euro Toss Game Studios colocou ainda um ênfase especial nos mini-jogos, que servem como forma de passares mais tempo e conheceres melhor os teus colegas de tripulação, aprofundando as suas motivações.

Destaque ainda para a variedade de personagens, cada uma delas representando uma nacionalidade com recurso a expressões típicas desses países.

Peanut Effect parece ser um título bastante interessante com elementos semelhantes aos do popular Among Us, capaz de nos entreter durante várias horas na clássica resolução de um homicídio misterioso.

O jogo está já disponível para Game Boy e PC, podendo ser jogado também através do navegador de internet.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.