5 razões para usares um smartwatch Garmin a dormir

Bruno Coelho
Comentar

Os smartwatches da Garmin são bastante conhecidos pelas capacidades para desporto. Mas também contam a possibilidade de se fazer um controlo avançado do sono. Especialmente os modelos Venu 2 e Venu SQ 2.

Caso não saibas, são muitas as mudanças que ocorrem no nosso corpo enquanto dormimos. Podemos falar da reparação de conexões neurais até a renovação das células dos nossos tecidos e da recuperação dos níveis de energia.

Como a qualidade do sono está intimamente ligada a um bem-estar não só físico como mental, é bom ter uma ideia completa e detalhada de como estamos a dormir. Os já referidos Garmin Venu 2 e Venu SQ 2 vão além das habituais métricas de pontuar a qualidade do osno, e dão parâmetros detalhados que espelhamos abaixo.

Garmin

1. Conhecer o descanso para mudar hábitos

Todos sabemos que é aconselhável dormir oito horas por dia para o nosso bem-estar físico e mental, mas nem sempre conseguimos, seja porque nos custa adormecer ou porque nos deitamos tarde. Soma-se a isso o desconhecimento sobre a qualidade do nosso sono ou sobre o tempo que ficamos imersos em cada fase.

Por isto, é fantástico ter um aparelho que nos mostra os detalhes todas as manhãs e que, também, graças à sua longa duração da bateria, é capaz de registar não só parâmetros fisiológicos durante o dia, mas também à noite. É o caso do Venu 2 e do Venu® SQ 2 que, além de oferecer uma pontuação pela manhã, ao acordar, como dormiu na noite anterior e o tempo em cada uma das fases do sono, proporcionam autonomia até 11 horas dependendo do modelo.

2. Conhecer a estreita relação entre sono e energia

Durante o sono, recarregamos a energia de que necessitamos para realizar de forma otimizada todas as nossas atividades diárias, por isso, é fundamental ter um sono reparador, o que, por sua vez, se traduzirá num aumento considerável dos nossos níveis de energia.

Para saber quais são os nossos recursos energéticos diários, que acumulamos especialmente enquanto dormimos na noite anterior, temos a função Body Battery dos relógios Garmin que nos permite saber em tempo real qual a percentagem disponível em cada momento.

Para calculá-lo, o relógio usa a tecnologia Firstbeat Analytics, que leva em consideração atividade física, stress, variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e sono, e como cada um desses fatores afeta os níveis de energia.Numa escala de 1 a 100, o número obtido indicará qual a reserva que temos em cada momento para enfrentar uma determinada atividade ou, pelo contrário, se devemos descansar para recuperar forças.

3. Controlar a nossa frequência cardíaca

Ter um monitor de frequência cardíaca não serve apenas para monitorizar como o coração responde ao esforço, mas também quando está em repouso. Portanto, é importante monitorizar a sua atividade durante o sono. Para isso, ambos os relógios possuem um avançado sensor de frequência cardíaca Garmin Elevate 1, responsável por monitorizar os batimentos cardíacos várias vezes por segundo, 24 horas por dia.

Assim, especificamente, podemos verificar a nossa resposta cardíaca em repouso, que costuma oscilar entre 60 e 100 batimentos por minuto, sendo esse valor menor quanto mais ativos formos e, também, quanto melhor for a nossa qualidade de sono. Ao mesmo tempo, ele fica atento a possíveis anormalidades na frequência cardíaca enquanto está em repouso, enviando um alerta caso esteja baixa ou alta demais.

4. Medir a oxigenação do sangue, um dos parâmetros mais importantes

Um dos parâmetros mais importantes quando se trata de controlar o sono é a medição de oxigénio no sangue. Tanto o Venu 2 quanto o Venu SQ 2 são capazes de fazê-lo, integrando a função Pulse Ox2, graças à qual são capazes de estimar a quantidade de oxigénio que viaja pela corrente sanguínea.

Embora nenhum dos dois seja projetado para fins médicos, o que podem fazer é medir a oxigenação do sangue enquanto dorme, dando-nos uma ideia de como funciona o nosso coração, pulmões e sangue. Claro, qualquer pessoa que queira saber mais sobre a sua condição deve procurar aconselhamento profissional para poder determinar se é necessário realizar os testes de diagnóstico relevantes. Este recurso também é essencial para calcular as diferentes fases do sono (Profundo, Leve e REM).

5. Ajudar na prática de exercícios respiratórios para adormecer

O número de respirações por minuto é outro dado que deve ser controlado durante o sono. Mas, além disso, para conciliá-lo, podemos recorrer a esses dois smartwatches Garmin porque oferecem atividades de respiração guiada diretamente do relógio, incluindo "Tranquilidade" para promover o sono.

Os cinco pontos referidos, segundo a Garmin, traduzem-se na viabilidade de utilizar a tecnologia para conseguir um sono reparador que nos permita alcançar um ótimo bem-estar, tanto físico como mental, e enfrentar com energia todas as nossas atividades do dia a dia.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Colabora com a 4gnews desde 2017, e faz parte da redação desde 2019. Come especificações ao pequeno-almoço. brunocoelho@4gnews.pt