Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

4 dicas para detectar câmaras ocultas no alojamento local ou Hotel e AirBnB

Rui Bacelar

As câmaras ocultas não são apenas coisas do cinema ou ficção. Com efeito, quando vamos de férias a um hotel ou casa alugada podemos descobrir uma surpresa desagradável. A nossa privacidade poderia ser comprometida sem nos apercebermos de tal.

Em 2022, comprar uma pequena máquina fotográfica é muito fácil e barato (começam com 4 ou 5 euros). Além disso, devido ao seu tamanho reduzido, podem ser escondidas em virtualmente qualquer lugar. Aliás, ninguém pensa que será vítima de tal violação de privacidade.

Uma ameaça (oculta) à privacidade, sobretudo durante as férias de verão

Por outro lado, os motivos que podem levar alguém a espiar podem variar desde uma brincadeira de um membro da família até à extorsão por um criminoso. De facto, ainda foi recentemente anunciado que uma pessoa tinha sido presa por colocar uma câmara escondida numa garrafa de água nas casas de banho de um estabelecimento em Palma de Maiorca.

Há, contudo, algumas dicas de aplicação relativamente simples que podem ajudar-nos a evitar situações deste género. São dicas comprovadas pela Kaspersky, pelo que se revelarão úteis para os leitores.

1. Adquirir um pequeno detetor de câmaras ocultas

QLUUE detetor de câmaras

Adquirir equipamento especial. Existem detetores de radiação eletromagnética, detetores óticos e outros equipamentos para deteção de câmaras ocultas ao nível do utilizador. Os melhores, como o QLUUE, estão disponíveis na Amazon.ES.

Os mais baratos podem ser encontrados por cerca de 3 euros. Podem ser usados nos locais mais comuns para as câmaras ocultas como as casas de banho e os quartos, devido às imagens sensíveis que podem ser obtidas.

Para além disso, os esconderijos mais comuns são detetores de fumo e eletrodomésticos, assim como quadros, relógios, vasos e outros objetos decorativos.

2. Usar uma app para Android e / ou iOS

Usar um aplicativo para smartphone Android e / ou iOS. As aplicações móveis utilizadas para este fim enquadram-se em duas categorias. O primeiro grupo encontra a máquina fotográfica através de uma chama da lente, como no método anterior.

Um exemplo é o Glint Finder, que nos ajuda a detetar o "flare" ou reflexo das lentes. No segundo grupo estão as aplicações concebidas para procurar dispositivos espiões sem fios. Requerem uma ligação a uma rede Wi-Fi local e, após digitalizar o router, mostram todos os dispositivos ligados.

Para além disso, existem ferramentas específicas que ajudam a distinguir o equipamento inofensivo dos dispositivos de rastreio. O que é positivo nesta alternativa é que é gratuita. No entanto, não funcionará com dispositivos mais antigos ou em redes Wi-Fi públicas ou cheias, tais como as dos hotéis.

3. Usar o smartphone que temos no bolso

Usar o seu smartphone. Outra alternativa gratuita, em vez de comprar equipamento específico, é utilizar a câmara e a lanterna do telemóvel. O método consiste em deixar a sala no escuro, ligar a lanterna e a câmara e apontar para onde pensa que a câmara oculta possa estar. Se estivermos certos, veremos um brilho no nosso ecrã onde se encontra a câmara espia.

Além disso, muitas destas câmaras utilizam iluminação infravermelha para gravar as imagens no escuro. Desse modo, a nossa câmara irá captar os IR's como um ponto a piscar. Este método não é o mais metódico ou eficaz em todos os casos, mas conseguimos pelo menos fazer uma varredura superficial.

4. Quando houver suspeitas sólidas, chamar os profissionais

Contratar uma equipa profissional (em casos extremos). Por fim, se suspeitarem de onde estiverem hospedados durante um período, que o local possa pode ter câmaras ocultas, a coisa mais segura a fazer é contratar uma equipa de peritos.

Há pessoas que fazem isto em quase todas as cidades, e pode encontrá-las nos websites de classificados mais populares. As vantagens desta opção são sem dúvida a eficiência e confiança do profissionalismo no caso de existirem suspeitas claras de que possa haver uma câmara no alojamento.

Por fim, o que devemos fazer? Tal como frisar a Kaspersky, é recomendável tirar uma fotografia e fazer uma pesquisa de imagem, porque pode não ser o que se pensa que é. Se as suspeitas forem confirmadas, devem dirigir-se à polícia.

As regras de sites como o AirBnB proíbem explicitamente as câmaras ocultas, pelo que poderá ser capaz de recuperar o seu dinheiro e ser realojado noutro local.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com