Em 2018 venderam-se mais topos de gama que em 2017, diz estudo

Bruno Coelho

Quem o afirma são os dados da GfK. A venda de smartphones continou em alta durante o ano de 2018. Os grandes impulsionadores são, inegavelmente, os topos de gama. Com preços cada vez mais altos, mas ainda assim sinal de estatuto, esta gama mostra-se mais viva que nunca.

A empresa de pesquisa de mercado GfK afirma assim que em 2018 venderam-se 522 mil milhões de dólares em smartphones. Ou seja, estamos a falar de um incremento face ao ano anterior. Em 2017, a mesma GfK vaticinou que nesse ano as vendas do segmento mobile eram de 479 mil milhões de dólares.

Ainda assim, tendo em conta que estamos a falar de vendas impulsionadas por dispositivos mais caros, o número global de dispositivos vendidos continua a diminuir. Por exemplo, o último relatório da Corporação Internacional de Dados (IDC) fala em 1.4 mil milhões de unidades vendidas, menos 4% que em 2017.

Números mostram que estratégia de empresas como a Apple está a resultar

Com efeito, numa altura em que os números globais continuam a subir, as unidades descem. Ou seja, vende-se menos mas mais caros. Na realidade, a estratégia de empresas como a Apple, a Samsung ou a Huawei está a resultar em pleno.

Esta realidade verifica-se com números concretos. Segundo a GfK, 12% dos smartphones vendidos em 2018 estão acima dos 800 dólares. O aumento em relação a 2017 é, assim, de 9%. Num mercado onde tanto se critica as empresas que sobem os preços da gama alta, subir 9% em vendas mostra que a estratégia é a mais correta.

O Galaxy Fold será lançado a cerca de 2000 euros

Contudo, não me interpretem mal. A estratégia está correta do lado das marcas. Se o consumidor continua a comprar mesmo com os preços a subir, é porque há poder de compra. Assim, as marcas vão continua a aumentar os preços. Veja-se o preço a que já estão os novos Galaxy S10 e a que preços serão lançados os smartphones dobráveis.

No que diz respeito aos gama-média (entre 150 e 400 dólares) o aumento é de 2% face a 2017. Esta faixa é a dominante, já que conta com 46% do mercado no ano de 2018. É nesta faixa que o consumidor comum vai continuar, mas as vendas da gama alta continuarão certamente a aumentar.

Editores 4gnews recomendam:

iPhones vão ficar um passo atrás dos smartphones Android no 5G

Nvidia lança finalmente a sua gama-média GTX 1660 Ti

Estas são as especificações detalhadas do Oppo F11 Pro

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.