Smartphone Apple iPhone 8
Suposto Smartphone Apple iPhone 8

A Apple está a ultimar os detalhes do iPhone 8. O smartphone será uma autêntica novidade para a empresa, em vários sentidos. Um deles é o seu preço.

Sim, a empresa de Cupertino não nos habituou nunca aos preços baixos, ou algo que se pareça. Porém, de acordo com uma sondagem da Barclays, apenas 11% a 18% dos consumidores estaria disposto a comprar o iPhone 8 ao preço que, teoricamente custará.

Vê também: Podcast: Criptomoedas (Bitcoin, Ethereum, …) e BlockChain ao pormenor

   

De facto, com uma variação de preço de duzentos dólares, entre os 1000 e 1200, o novo smartphone da Apple será o mais caro até à data, sem dúvida. No entanto, com base na sondagem, o preço parece tornar-se um entrava à sua compra porque é, literalmente, um exagero.

A grande questão é que, mesmo com várias características exclusivas a si e a mais nenhum iPhone, como o sensor de íris e o ecrã OLED que também é do tipo edge-to-edge, o equipamento da Apple não irá convencer tanta gente quanto isso, se tiver um preço tão elevado.

Todavia, como havia sido dito num artigo anterior, o iPhone 8 será mais caro pelo terminal que é, bem como pelo facto de Tim Cook e a sua equipa previrem que a procura elevada. Desta forma, a Apple limitará a oferta e, consequentemente, aumentará o preço do equipamento.

1000€ talvez seja um exagero. Pelo Apple iPhone 8 ou por outro smartphone qualquer…

Para além disso, é uma forma inteligente de fazer com que os consumidores que querem um iPhone, mas por algum motivo não queiram despender tanto dinheiro por um, acabem por comprar um 7S ou um 7S Plus.

Por último, deixa a tua opinião nos comentários, como fã da Apple ou não. Para ti, um smartphone com um preço em redor dos 1000€ é algo que comprarias ou não?

Outros assuntos relevantes:

OnePlus – Android O será a última grande atualização para o OnePlus 3/3T

Lamento mas este dificilmente será o design do novo Xiaomi Mi Mix 2

Sexting – Estudo mostra o crescimento e impacto do sexo

ViaPhoneArena
FonteCNBC
Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.