YouTube Premium: mais de 80 milhões de utilizadores deste serviço Google

Rui Bacelar
Comentar

O serviço de subscrição para acesso ao YouTube sem publicidade e mais regalias, o YouTube Premium, conta atualmente com mais de 80 milhões de assinantes em todo o mundo. As métricas foram agora divulgadas pela própria plataformas de vídeos da Google celebrando o seu sucesso.

Trata-se de um crescimento sólido no número de utilizadores pagos no YouTube, com acesso igualmente amplo à plataforma YouTube Music. É uma boa métrica para a plataforma, indo ao encontro das expectativas da gigante norte-americana para este serviço de acesso a conteúdos de vídeo e música online.

80 milhões de subscritores do serviço YouTube Premium e YouTube Music

YouTube Premium Google

Foi através de uma publicação assinada por Lyor Cohen que a tecnológica norte-americana, através do seu blog, com vários motivos para a Google festejar nesta quadra natalícia. Atentando nos dados registados até finais de setembro de 2022, a base de assinantes mensais do Premium ascendia aos 80 milhões.

"Hoje celebramos uma meta importante. Desde setembro de 2022 que o YouTube ultrapassou 80 milhões de subscritores mundiais do YouTube Premium e Music, incluindo os que estão na fase de acesso prévio (trial). É um aumento de 30 milhões de membros face aos 50 milhões registados no ano passado nesta mesa altura. É um momento monumental para a música no YouTube, para os nossos subscritores e artistas. Não o teríamos conseguido sem vocês".

O executivo da tecnológica norte-americana aprova a abordagem ao mercado seguida pela sua equipa. É, mais uma vez, a prova das principais fontes de receita para a gigante das pesquisas, sobretudo nesta plataforma, a publicidade exibida e as subscrições.

YouTube Music quer afirmar-se como alternativa ao Spotify e Apple Music

O YouTube enquanto plataforma de vídeos exibe cada vez mais publicidade. Parte das receitas com a sua apresentação revertem para o criador de conteúdos, mas uma porção significativa retorna para a Google. Em simultâneo, com cada vez mais utilizadores a estarem saturados de ver publicidade na plataforma, o pagamento da mensalidade acaba por ser um passo lógico.

Desse modo, não têm que se preocupar novamente com a exibição de publicidades no início, meio e fim dos conteúdos, deixando estas de interromper a apresentação destes. Para além disso, o YouTube "grátis" serve também, cada vez mais, como porta de acesso à versão paga, o seu Premium.

São metas como esta agora alcançada que também alimentam a ambição crescente do YouTube. Com efeito, a gestão da empresa quer chegar a um número crescente de utilizadores do Spotify como plataforma de eleição para o streaming de música.

Não obstante, o Spotify conta atualmente com 195 milhões de subscritores em todo o mundo, pelo que a Google tem ainda um longo caminho a percorrer.

Para além disso, note-se, há ainda uma concorrência cada vez mais acirrada entre o Spotify, Amazon Music e claro, o serviço de música da Apple no mercado do streaming em 2022.

Por fim, recordamos que ainda recentemente a plataforma de vídeos da Google recebeu uma nova e mais moderna interface do utilizador. As mudanças, entretanto, já chegaram a todas as plataformas, bem como às várias regiões do globo.

Starting today, we're rolling out a new modern look for YouTube as well as several product features that will add an even more immersive viewing experience. It’s the same YouTube at its core but with definite improvements based on your feedback! (1/3) pic.twitter.com/UdWDkeTdSZ

— Neal Mohan (@nealmohan) 24 de outubro de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt