Xiaomi vai eliminar muitos smartphones da versão Beta da MIUI

Filipe Alves
Comentar

Se és daqueles que gosta de andar na versão Beta da MIUI estás com azar. A Xiaomi anunciou que deixará de dar suporte a smartphones de entrada e a equipamentos com mais de um ano para a versão Beta da MIUI.

Em síntese, só os mais recentes topo de gama é que terão o privilégio de receber a versão Beta da MIUI. A partir do momento em que o smartphone faz um ano é automaticamente retirado da versão Beta do software.

Xiaomi Mi 9

Utilização da versão Beta é ouro para a Xiaomi

Esta decisão é um pouco questionável. Isto porque a utilização da versão Beta dá dados vitais à Xiaomi para a resolução de problemas na versão Beta da MIUI. Só assim consegue retificar os problemas para depois enviar a versão estável para todos os smartphones.

Contudo, com a redução de equipamentos a ter a versão Beta, também serão reduzidas as informações sobre os possíveis problemas. Isto fará com que o software "estável" possa vir a não ser tão "estável".

Foco nos topo de gama é uma decisão já há muito conhecida

A criação da sub-marca Redmi foi o primeiro passo. Agora temos o segundo. A Xiaomi olha cada vez mais de uma forma mais séria para os seus topo de gama e ignora cada vez mais os seus telemóveis de entrada.

Ainda que os topo de gama da Xiaomi tenham um preço apelativo, são muitos aqueles que continuam a olhar para os telemóveis de entrada como solução principalmente em mercados como o indiano e chinês.

Quando começará esta nova medida

Segundo a informação da Xiaomi, esta nova medida começa já no dia 5 de julho. Assim sendo, se tens um smartphone com mais de um ano com a beta da MIUI, deixarás de fazer parte desse grupo. É possível que recebas mais algumas atualizações, porém, o objetivo passará por te dar apenas a versão estável nos próximos updates. Se tens um gama de entrada, o mesmo acontecerá.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.