Xiaomi Redmi Note 12 Explorer é o novo colosso que vais querer ter!

Rui Bacelar
Comentar

A 12.ª geração dos smartphones qualidade / preço da Xiaomi foi apresentada no seu mercado doméstico, a China. Temos um total de três modelos convencionais na gama Xiaomi Redmi Note 12, bem como este colosso que agora damos a conhecer, o Xiaomi Redmi Note 12 Explorer.

O modelo topo de gama ou flagship da linha Redmi Note 12 pode carregar totalmente a sua bateria de 4 300 mAh em menos de 10 minutos. Mais concretamente, chega dos 0% aos 100% em meros 9 minutos graças à potência de carregamento máxima de 210 W neste telefone.

Xiaomi Redmi Note 12 Explorer é uma montra de novas tecnologias

Xiaomi Redmi Note 12 Explorer
Os vários esquemas de cor do smartphone Xiaomi Redmi Note 12 Explorer.

Em primeiro lugar, a sua bateria tem aqui 4 300 mAh de capacidade e não os 5 000 mAh que encontramos nos demais modelos desta gama. Segundo a marca, esta redução foi feita para tornar possível a aplicação do padrão de carga rápida a 210 W em condições de segurança e eficiência.

O resultado? Uma carga completa em menos de 10 minutos, bastando, aliás, 5 minutos ligado à corrente para carregar 66% da bateria deste telemóvel.

Bastam 9 minutos para carregar totalmente (100%) a bateria deste Xiaomi

Xiaomi Redmi Note 12 Explorer
O carregamento a 210 W é o maior trunfo do Xiaomi Redmi Note 12 Explorer.

Em jeito de comparação, o modelo Xiaomi Redmi Note 12 Pro+ (Plus) carece de 19 minutos para carregar totalmente a sua bateria (de 5 000 mAh), o que ainda assim é extremamente rápido.

Importa ainda frisar que esta é uma tecnologia proprietária da Xiaomi e não um padrão estabelecido pelo consórcio Power Delivery como o USB-PD, padrão de carga a 50V e 5A, capaz de atingir, de momento apenas no papel, uma potência de 240 W.

Xiaomi Redmi Note 12

A Xiaomi optou aqui por manter a voltagem relativamente baixa - 20 V - um valor bastante comum para o padrão atual. Para além disso, a Xiaomi divide posteriormente a energia em três canais de 20 V a 3,5 A, cada um.

Portanto, reparte os 210 W por três canais, resultando numa potência aproximada de 70 W, tendo cada destes canais um teto máximo de segurança de 100 W.

A segurança no topo das prioridades da Xiaomi com a carga a 210 W

Xiaomi Redmi Note 12 Explorer
Apresentação do novo smartphone Xiaomi Redmi Note 12 Explorer.

Temos também um carregador relativamente pequeno, para um bloco capaz de entregar até 210 W de potência. Isto é possível graças à utilização da tecnologia GaN, garantindo também que pouco aquecimento sentiremos neste adaptador.

Mais concretamente, o carregador do Xiaomi Redmi Note 12 Explorer mede 67,3 x 64,3 x 30 mm e entregará uma potência máxima de 210 W mesmo nos países cuja rede elétrica seja baseada nos 110V.

Na caixa do telemóvel tems ainda um cabo de 1 metro, USB-C com um chip E-mark de modo que só nos carregadores compatíveis é que será entregue a potência máxima de 210 W. Para os demais, o cabo entregará "apenas" 65 W com o padrão USB-PD.

Câmara fotográfica de 200 MP no smartphone Xiaomi Redmi Note 12 Explorer

Xiaomi Redmi Note 12 Explorer
Os principais destaques do smartphone Xiaomi Redmi Note 12 Explorer.

A par do carregamento até 210 W, o Xiaomi Redmi Note 12 Explorer destaca-se também pela utilização do sensor Samsung de 200 MP de resolução. Este mesmo componente está presente no smartphone Xiaomi 12T Pro, consideravelmente mais oneroso.

Importa ainda frisar que todas as principais caraterísticas técnicas do Xiaomi Redmi Note 12 Explorer são partilhadas com o Xiaomi Redmi Note Pro+ (Plus), como, por exemplo, o processador Dimensity 1080 da MediaTek.

O preço começa nos 330 € no mercado doméstico da China

Xiaomi Redmi Note 12 Explorer
Design geral do smartphone em branco.

Temos também um ecrã de 6,67 polegadas de diagonal, tecnologia OLED com alta taxa de atualização até 120 Hz, bem como resolução Full-HD+. Para além disso, temos uma câmara auxiliar de 8 MP e outra de 2 MP (objetiva macro).

Por fim, o novo smartphone Xiaomi Redmi Note 12 Explorer começará a ser vendido, na China, no próximo dia 31 de outubro. O preço, no seu mercado doméstico, será de 330 dólares, ou 330 euros à atual taxa de conversão.

Numa última nota, de momento, não sabemos se esta versão especial será comercializada fora da China.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt