Xiaomi prepara um cachecol inteligente com aquecimento automático!

Filipe Alves
Comentar

Um cachecol serve para nos resguardar do frio, porém, a Xiaomi registou uma patente de um cachecol que te vai (literalmente) aquecer quando detetar que o tempo está frio.

O gadget é o verdadeiro wearable e terá sensores que conseguirão detetar a temperatura para que aqueça automaticamente o utilizador quando começa a arrefecer. Ou seja, encara este cachecol como se fosse um "aquecedor" ambulante!

Cachecol Xiaomi

Patente mostra como será o cachecol inteligente da Xiaomi

Temos apenas riscos com números, porém, numa breve explicação, o cachecol terá uma data de sensores que farão do wearable verdadeiramente inteligente.

Espera-se que este cachecol tenha uma conexão com o smartphone para que o utilizador consiga definir a que temperatura quer que o cachecol comece a trabalhar.

Cachecol Xiaomi

Não sabemos apenas como é que o gadget será carregado. Temos noção que o cachecol terá pequenos "fios" interiores que darão o calor necessário e ainda o tal sensor de temperatura. Deveremos, ainda, ter um pequeno chip interno para a conexão com o smartphone via bluetooth.

Por fim, não sabemos também como será feito para o gadget ser lavado. Afinal de contas um cachecol também é lavado. Ainda assim, a Xiaomi já nos deu gadgets idênticos com a possibilidade de irem à água. Em suma, teremos mesmo de esperar que este gadget chegue ao mercado.

Uma patente não garante o produto

Infelizmente esta patente não nos garante que a Xiaomi realmente trará o produto. Lembro que a patente apenas salvaguarda a tecnologia que a marca tem vindo a trabalhar e não nos garante que será convertido em produto.

Ainda assim, não seria de admirar que a marca chinesa nos trouxesse este produtos nos próximos tempos. A Xiaomi é uma fabricante que liga a bem mais produtos que apenas smartphones e este é um perfeito exemplo disso mesmo.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.