Xiaomi Mi A1, Mi A2 e Nokias terão fantástica novidade em breve!

Filipe Alves

O que é que o Xiaomi Mi A1, Mi A2, Mi A2 Lite, Nokias e Motorolas têm em comum? Exatamente! Todos eles contam com Android One. A versão mais pura da Google para o sistema operativo dos smartphones.

A Xiaomi foi uma das primeiras marcas a adotar o Android One a par da Nokia e Motorola. Os utilizadores estão geralmente felizes. São poucos os problemas com os smartphones com Android One. O mesmo não se pode dizer da MIUI.

Google Call screen chegará aos Android One

A Google apresentou uma nova característica nos Google Pixel que agora, aparentemente, migrará para todos os smartphones com Android One. A característica chama-se "Call Screen" e é perfeita se estás farto de receber chamadas que não queres atender.

A aplicação atende a chamada por ti e dá-te uma visão no ecrã do que se está a falar. A Assistente Google diz à pessoa que te está a ligar que não estás disponível neste momento mas que pode dizer do que se trata. A pessoa começa então a falar e a conversa aparece-te no ecrã como texto. Depois de veres o que se trata esta mensagem podes decidir em aceitar ou não a chamada.

Ainda que esta característica esteja apenas disponível em Inglês, acredita-se que se a chegada aos smartphones Android for real, que a funcionalidade chegará também noutras línguas. A Google já consegue entender o português sem grande problema, seja ele de Portugal ou do Brasil. Assim sendo, é mais do que plausível imaginar que a empresa americana também trará o Google Call Screen noutras línguas em breve.

Caso seja o resultado, smartphones como o Xiaomi Mi A1, Mi A2, Mi A2 Lite, qualquer Nokia e qualquer Motorola só ganharão. Ter um Android One é sempre uma vantagem face aos outros. Agora ganham mais uma.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.